Diferenças entre edições de "Clarinete"

3 709 bytes removidos ,  12h04min de 11 de agosto de 2019
adicionei coisas uteis e necessarias
Etiqueta: Remoção considerável de conteúdo
(adicionei coisas uteis e necessarias)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel Remoção considerável de conteúdo
Embora o processo descrito acima, sobre o uso da palheta nos clarinetes, também seja usado no [[saxofone]], não podemos confundi-lo. O saxofone nasceu do clarinete e, por isso, apresenta mecanismos semelhantes, mas a embocadura do clarinete é muito mais tensa e trabalhosa do que a embocadura exigida no saxofone. E isso é muito nítido ao comparar a execução de um saxofone e de um clarinete. Inclusive, muitos músicos que querem aprender a tocar saxofone, também optam por aprender primeiramente, ou paralelamente, o clarinete.
 
skuduh h jsn n j jdj k k kxokck kckdk k kkxkjc j j j jj j jj j jn n d dhc
=== Clarinete, um instrumento transpositor ===
O clarinete pertence a um grupo de instrumentos chamados transpositores, o que, em poucas palavras, pode ser resumido da seguinte forma: A nota escrita (na partitura) é diferente da nota verdadeira. Isso por causa da afinação própria do instrumento. Sendo assim, é necessário que haja uma transposição de notas para que o clarinete soe no tom real da música. Isso trouxe facilidade aos músicos, pois, o clarinete possui uma extensão de notas muito grande.
Os clarinetes mais comuns são os instrumentos em [[Si (nota)|Si]] [[bemol]] e em Lá. O instrumento em Dó, raramente usado hoje, era muito utilizado na orquestra clássica e pré-romântica ([[Mozart]] e [[Beethoven]]) e nas sinfonias de Gustav Mahler. Há, também, os clarinetes mais agudos, também conhecidos como [[requinta]] em Mi bemol, raramente encontrados em Ré ([[Richard Strauss]] e [[Stravinsky]]), e os clarinetes mais graves, como os clarinetes alto em Mi bemol, o [[clarinete baixo]] em Si bemol e o clarinete contrabaixo em Si bemol. Aparentado com o clarinete, e é o '''''cor de basset''''', afinado em Fá. Enquanto as bandas militares dão preferência ao clarinete alto, as orquestras sinfónicas dão preferência ao ''cor de basset''.
 
[[Ficheiro:Baritonesax.jpg|150 px|left|thumb|[[Saxofone]]]]
 
As possibilidades harmônicas, o grande controle de dinâmicas que o instrumento permite, a grande agilidade, a grande extensão de notas, a sua natureza de timbres e o poder sonoro dão ao clarinete uma posição de destaque nas orquestras actuais. Alguns dizem que é o "violino das madeiras", em razão das virtudes mencionadas acima. No entanto, o clarinete ainda não é um instrumento perfeito e algumas notas ainda apresentam sérios problemas de afinação, mesmo com todo o trabalho iniciado pelo flautista Boehm, que foi adaptado posteriormente para os demais sopros. O sistema Oehler é, hoje, considerado o mais apropriado para o clarinete, já que resolveu a maior parte dos problemas deste instrumento, mas, ainda assim, não é perfeito, pois acarretou uma perda de brilho ao timbre natural do clarinete. Enquanto o sistema Boehm, apesar de manter alguns desses problemas, mantém o brilho particular deste instrumento.
 
O controle dessas imperfeições cabe ao músico, e isso ajuda a tornar o clarinete um instrumento desafiador. Quem se interessar em tocar clarinete, saiba que precisará de muito empenho e dedicação, mas saiba também que irá se encantar com a beleza desse instrumento.
 
prestigio do clarinete
 
As possibilidades harmônicas, o grande controle de dinâmicas que o instrumento permite, a grande agilidade, a grande extensão de notas, a sua natureza de timbres e o poder sonoro dão ao clarinete uma posição de destaque nas orquestras actuais. Alguns dizem que é o "violino das madeiras", em razão das virtudes mencionadas acima. No entanto, o clarinete ainda não é um instrumento perfeito e algumas notas ainda apresentam sérios problemas de afinação, mesmo com todo o trabalho iniciado pelo flautista Boehm, que foi adaptado posteriormente para os demais sopros. O sistema Oehler é, hoje, considerado o mais apropriado para o clarinete, já que resolveu a maior parte dos problemas deste instrumento, mas, ainda assim, não é perfeito, pois acarretou uma perda de brilho ao timbre natural do clarinete. Enquanto o sistema Boehm, apesar de manter alguns desses problemas, mantém o brilho particular deste instrumento.
 
O controle dessas imperfeições cabe ao músico, e isso ajuda a tornar o clarinete um instrumento desafiador. Quem se interessar em tocar clarinete, saiba que precisará de muito empenho e dedicação, mas saiba também que irá se encantar com a beleza desse instrumento.
 
== Ligações externas ==
Utilizador anónimo