Diferenças entre edições de "Bisqueque"

481 bytes removidos ,  20h30min de 9 de outubro de 2019
sem resumo de edição
m (Nursultan)
 
'''Bisqueque'''<ref>{{citar web |url=http://www.ciberduvidas.com/perguntas/get/298330 |título=A grafia portuguesa de topónimos estrangeiros |acessodata=18 de janeiro de 2012 |último=Rocha |primeiro=Carlos |data=2 de junho de 2010 |publicado=[[Ciberdúvidas da Língua Portuguesa]] }}</ref><ref>{{citar web |url=http://www.infopedia.pt/vocabulario/Bisqueque |título=Bisqueque |autor=Porto Editora|acessodata=18 de janeiro de 2012 |obra=Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Infopédia – Enciclopédia e Dicionários Porto Editora}}</ref><ref>{{citar web |url=http://publications.europa.eu/code/pt/pt-5000500.htm |título=Anexo A5: Lista dos Estados, territórios e moedas |acessodata=18 de janeiro de 2012 | autor=Serviço das Publicações da União Europeia |obra=Código de Redacção Interinstitucional}}</ref><ref>{{citar periódico | url=http://ec.europa.eu/translation/portuguese/magazine/documents/folha40_pt.pdf | jornal=a folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias | numero=N.º 40 | editora=Sítio ''Web'' da Direção-Geral de Tradução da Comissão Europeia no portal da União Europeia| titulo=A revisão das listas de países do ''Código de Redação Interinstitucional | autor=Grupo Interinstitucional de Terminologia Portuguesa — Bruxelas | página=5 | data=Outono de 2012 | issn=1830-7809 | formato=PDF | acessadoem=13 de janeiro de 2013}}</ref><ref>{{Citar periódico | ultimo = Macedo | primeiro = Vítor | data = Primavera de 2013 | titulo = Lista de capitais do ''Código de Redação Interinstitucional'' | jornal = A Folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias | volume = | numero = n.º 41 | paginas = 15 | editora = Sítio web da Direcção-Geral da Tradução da Comissão Europeia no portal da União Europeia | issn = 1830-7809 | url = http://ec.europa.eu/translation/portuguese/magazine/documents/folha41_pt.pdf | acessadoem = 23 de maio de 2013}}</ref><ref>{{citar web|url=http://voc.iilp.cplp.org/index.php?action=toponyms&act=details&id=TER.142.143.KG.CAP|titulo=Bisqueque|autor=[[Instituto Internacional da Língua Portuguesa]]|obra=Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa|acessodata=28 de maio de 2017}}</ref> ({{lang-ky|Бишкéк|''Bishkek''}}), conhecida anteriormente como '''Pishpek''' e '''Frunze''', é a capital e maior cidade do [[Quirguistão]]. Bisqueque também é o centro administrativo da [[Chuy (província)|Província de Chuy]]. A cidade não faz parte da província (esta circunda aquela), mas sim tem, si própria, status de província do país.
 
==Historia==
Segundo pesquisas, seu nome provavelmente deriva da palavra em [[língua quirguiz|quirguiz]] para uma manteigueira utilizada para fabricar leite de égua fermentado ([[kumis]]), bebida nacional do país, embora nem todas as fontes concordem com esta afirmação. A cidade foi fundada em 1825 com o nome de Pishpek, servindo como uma fortaleza de [[Kokand]], que tinha por objetivo controlar rotas locais de caravanas e recolher impostos de tribos quirguizes. Em 4 de setembro de 1860, a fortaleza foi destruída por forças do [[Império Russo]], com apoio dos quirguizes. Em 1868, um assentamento russo foi fundado no lugar da antiga fortaleza, mantendo seu nome original, Pishpek. A cidade esteve, à essa época, sob controle do Governo Geral do [[Turquestão|Turquestão Russo]] e seu [[Oblast de Semirechye]].
 
Em 1925, foi criado o [[Oblast Autônomo Kara-Quirguiz]] no Turquestão Russo, tendo Pishpek como sua capital. Em 1926, a cidade foi renomeada para Frunze, em homenagem ao líder militar [[bolcheviques|bolchevique]] [[Mikhail Frunze]], nascido nela. Em 1936, Frunze tornou-se a capital da [[República Socialista Soviética Quirguiz]], nos últimos estágios das delimitações fronteiriças da [[União Soviética]]. Em 1991, o parlamento quirguiz mudou o nome da capital para Bishkek (Bisqueque, na forma aportuguesada).
 
==Geografia==
Bisqueque situa-se a uma altitude de aproximadamente 800 metros do nível do mar, próximo à parte norte da cordilheira de Ala-Too Quirguiz, uma extensão de [[Tian Shan]]. As montanhas desta cordilheira chegam a 4 855 metros de altura, servindo como pano de fundo de grande parte das paisagens da cidade. Ao norte da cidade, uma estepe fértil e suavemente ondulada extende-se até o extremo norte do país, próximo à fronteira com o [[Cazaquistão]]. O [[rio Chu]] drena grande parte da região. Por meio de um [[ramal ferroviário]], Bisqueque conecta-se à [[via ferroviária Turquestão–Sibéria]].
 
Bisqueque possui grandes avenidas e prédios públicos de mármore, junto a inúmeros blocos de apartamentos no estilo soviético rodeando largos pátios nos seus interiores. Há também milhares de pequenas casas construídas com dinheiro privado, localizadas, em sua maioria, fora do centro da cidade. Apresenta uma disposição na qual a maioria das ruas são flanqueadas em ambos os lados por estreitos canais de irrigação, que alimentam diversas árvores que ensombrecem as ruas nos verões quentes.
 
==Cidades-irmãs==
4 145

edições