Midas: diferenças entre revisões

12 bytes adicionados ,  26 de novembro de 2019
Hiperligações
(Hiperligações)
Etiquetas: Editor Visual Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
(Hiperligações)
Etiquetas: Editor Visual Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
Sua alegria não conheceu limite e, logo que chegou à casa, ordenou aos criados que servissem um magnífico repasto. Então verificou, horrorizado, que, se tocava o pão, este enrijecia em suas mãos; se levava comida à boca, seus dentes não conseguiam mastigá-la. Tomou um cálice de vinho, mas a bebida desceu-lhe pela boca como ouro derretido, sua filha tocou nele e se transformou em ouro.
 
Consternado com essa aflição sem precedentes, Midas lutou para livrar-se daquele poder: detestava o dom. Tudo em vão, porém; a morte por inanição parecia aguardá-lo. Ergueu os braços, reluzentes de ouro, numa prece a Baco, implorando que o livrasse daquela destruição fulgurante. Baco, divindade benévola, ouviu e consentiu. “A água corrente desfaz o toque”, disse-lhe Baco, “mergulhas o que tocastes num rio e os objetos em que tocaste voltarão a ser o que eram”. Midas correu a cumprir o que dissera o deus do vinho e, com a água do rio Pactolo,<ref>{{Citar periódico|data=2014-08-12|titulo=Pactolo|jornal=Wikipédia, a enciclopédia livre|url=https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Pactolo&oldid=39794908|idioma=pt}}</ref> que correu num jarro, foi banhando todos os objetos em que tocara, restituindo-lhes a natureza primitiva, a começar pela própria filha, que ele, então, pôde abraçar sem perigo de torná-la de ouro. Dizem que Midas, ao se abaixar para colher a água na margem do rio, tocou na areia com as mãos e que, por isso, ainda hoje, o [[Pactolo|rio Pactolo]] corre por sobre um leito de areias douradas.
 
=== Orelhas de burro ===
Utilizador anónimo