Diferenças entre edições de "Ocupação alemã de Luxemburgo durante a Segunda Guerra Mundial"

m
peq acerto
m (2.0 paragrafo, continua)
m (peq acerto)
Em novembro de 1918, a Alemanha assinou o [[armistício de Compiègne]] com os Aliados, pondo fim aos combates. Conforme as condições do armistício, as tropas alemãs se retiraram de todos os territórios ocupados, incluindo o Luxemburgo.<ref>{{citar web|url=https://web.archive.org/web/20060902083956/http://history.acusd.edu/gen/text/versaillestreaty/all440.html|titulo=The Versailles Treaty - June 28, 1919 (Arq. em WayBack Machine)|data=28 de Junho de 1919|acessodata=6 de Setembro de 2019}}</ref>
 
No início da Segunda Guerra Mundial, em Setembro de 1939, Luxemburgo declarou-se neutro,<ref name=":1">{{Citar web|titulo=Luxembourg 1940-1945|url=https://web.archive.org/web/20110926143806/http://www.mnhm.lu/pageshtml/aroundluxembourg.php|data=2011-09-26|publicado=National Museum of Military History}}</ref> principalmente na esperança de que isso fosse suficiente para impedir uma nova ocupação alemã. As forças armadas tinham sido aumentadas para um máximo de 268 gendarmes e 425 soldados de uma companhia de voluntários<ref>{{Citar web|titulo=Le Corps des Gendarmes et Volontaires - Historique - Lëtzebuerger Arméi|url=https://web.archive.org/web/20110914222238/http://www.armee.lu/historique/corps_gendarmes_volontaires.php|obra=web.archive.org|data=2011-09-14|acessodata=2019-11-26}}</ref> e na fronteira com a Alemanha foi criada a "Linha Schuster", um conjunto de bloqueios de estradas, em betão com portas de aço, para proteger as principais passagens fronteiriças; todas estas medidas visavam, acima de tudo, tranquilizar a opinião pública interna, fortemente preocupada com a política agressiva da Alemanha.<ref name=":1">{{Citar web|titulo=Luxembourg 1940-1945|url=https://web.archive.org/web/20110926143806/http://www.mnhm.lu/pageshtml/aroundluxembourg.php|data=2011-09-26|publicado=National Museum of Military History}}</ref>. A nível militar, estas forças do Luxemburgo - mínimas, devido ás restrições do [[Tratado de Londres de 1867]] - só poderiam abrandar um eventual invasor.
 
== A Invasão ==
A Grã-Duquesa do Luxemburgo e o seu governo fugiram para a Grã-Bretanha.<ref name=":2">{{Citar web|titulo=The Destruction of the Jews of Luxembourg - The German Occupation of Europe|url=http://www.holocaustresearchproject.org/nazioccupation/luxembourg.html|obra=Holocaust Research Project|acessodata=2019-11-29|data=|publicado=|ultimo=|primeiro=}}</ref>
 
== A Ocupação ==
[[Ficheiro:G-simon-gauleiter.jpg|miniatura|150px|esquerda|Gustav Simon]]O Luxemburgo foi submetido a um regime de ocupação militar, mas após 28 de Junho de 1940 o governo passou para uma administração civil alemã sob o [[Gauleiter]] [[Gustav Simon]]; o país foi anexado ao [[Gau]] de Trier-Koblenz (em fevereiro de 1941 renomeado Moselland), antes de ser formalmente anexado ao Reich em Agosto de 1942. O povo do Luxemburgo foi considerado pelos ocupantes como pertencente à etnia germânica e Gustav Simon iniciou no país a política do [[Heim ins Reich]] ( "retorno ao Reich"), tentando convencer os luxemburgueses de sua pertença ao povo alemão<ref>{{Citar web|titulo=Luxemburg Collaborationist Forces in WWII|url=https://www.feldgrau.com/WW2-Luxemburg-Axis-Forces|obra=www.feldgrau.com|acessodata=2019-11-29}}</ref> ; foi iniciada uma ampla política de germanização, tendendo sobretudo a suprimir o uso da língua francesa em favor do alemão, proibindo seu uso em público, na [[toponímia]] e em nomes <ref name=":1">{{Citar web|titulo=Luxembourg 1940-1945|url=https://web.archive.org/web/20110926143806/http://www.mnhm.lu/pageshtml/aroundluxembourg.php|obra=web.archive.org|data=2011-09-26|acessodatapublicado=2019-11-26National Museum of Military History}}</ref> . Ao mesmo tempo, foi iniciada uma política sistemática de desmantelamento do aparelho de Estado luxemburguês: no final de 1940, todos os partidos políticos foram abolidos, o Parlamento e os tribunais do Luxemburgo foram dissolvidos e as leis e tribunais alemães entraram em vigor; foi também lançada uma vasta campanha para persuadir os luxemburgueses a requererem a cidadania alemã e a aderirem ao partido nazi, que, no entanto, deu fracos resultados. <ref name=":2" />
 
Em 10 de outubro de 1941, foi realizado um censo da população, em que cerca de 98% dos recenseados declararam a nacionalidade luxemburguesa, recusando a cidadania alemã e provocando represálias da [[Gestapo]].<ref name=":1">{{Citar web|titulo=Luxembourg 1940-1945|url=https://web.archive.org/web/20110926143806/http://www.mnhm.lu/pageshtml/aroundluxembourg.php|data=2011-09-26|publicado=National Museum of Military History}}</ref>
 
 
 
<br />
 
== Ver também ==
2 278

edições