Diferenças entre edições de "Silabário"

 
==Línguas==
A [[língua japonesa]] usa dois silabários (chamados ''kana''): ''[[hiragana]]'' e o ''[[katakana]]'' (desenvolvidos cerca do ano [[700]]). São usados principalmente para transcrever foneticamente palavras e elementos gramaticais nativos expressados pelos ''[[kanji]]'' (ideogramas), bem como palavras importadas para as quais não existem ideogramas (por exemplo: hotel é ''ho-te-ru'' em japonês). Uma vez que a maior parte dos ''kana'' em japonês são do tipo CV (consonante + vogal), um silabário adequaadequá-se bem à escrita da língua. Por vezes, no entanto, sugere-se que os ''kana'' deveriam ser chamados de escrita moraica e não silabários, visto que se baseiam em [[mora (linguística)|mora]]s e não em [[sílaba]]s. No entanto, na época em que os kana se desenvolveram, o japonês era ainda uma língua marcada por sílabas, e por isso o nome não é inteiramente inadequado.
 
A língua portuguesa, por outro lado, permite estruturas silábicas mais complexas, tornando problemático escrevê-la com um silabário. Para escrever português com um silabário, cada sílaba possível de uma palavra portuguesa teria de possuir um símbolo separado. Portanto, seria necessário ter símbolos separados para "ca", "ce", "cal", "cai", "can", "cen", "ci", "cin", "cau", etc.
Utilizador anónimo