Diferenças entre edições de "Instituto da Nobreza Portuguesa"

25 bytes removidos ,  12h39min de 15 de junho de 2020
sem resumo de edição
Etiqueta: Referências removidas
== Antecedentes ==
=== Situação dos Titulares Portugueses sob o Regime Republicano ===
O Artigo da [[Constituição Portuguesa de 1911]]] que aboliu as distinções nobiliárquicas em [[Primeira República Portuguesa|Portugal]] foi objecto, mais tarde, de restrições baseadas na consideração de '''direitos adquiridos'''. Assim, '''os titulares cujo título tivesse sido concedido ao próprio durante a vigência da [[Monarquia]] e dele tivessem pago os respectivos direitos de mercê, foram legalmente autorizados a usar do seu título, com a condição de o precederem do seu nome civil.'''<ref>{{citar livro|autor=<ref>{{citar livro|autor=[[Afonso Eduardo Martins Zúquete]]|título=Nobreza de Portugal e do Brasil|editora=Editorial Enciclopédia|ano=2.ª Edição, Lisboa, 1989|páginas=Volume Segundo|id=197-8}}</ref>
 
=== Autorizações de D. Manuel II no Exílio ===
Utilizador anónimo