Diferenças entre edições de "Desaparecimento de Madeleine McCann"

 
O casal foi questionado pela polícia a 10 de Maio sobre o motivo pelo qual Madeleine e os irmãos haviam sido deixados sozinhos num apartamento com as portas do pátio destrancadas enquanto jantavam no restaurante.<ref name="no leads" /> Os McCann alegaram que deixaram as crianças sozinhas porque não as queriam deixar na companhia de um(a) estranho(a),<ref>{{Citar web |url=http://www.dailymail.co.uk/pages/live/articles/news/news.html?in_article_id=453801&in_page_id=1770&ct=5 |título=Madeleine's parents didn't want to leave her with a stranger |obra= [[Daily Mail]]|data= |acessodata=}}</ref> apesar das crianças terem passado a tarde na creche do Ocean Club na companhia de estranhos.{{Carece de fontes|Portugal=sim|data=abril de 2017}}
 
Em maio de 2017, Hugo Franco e Rui Gustavo, ao escreverem um artigo para o jornal [[Expresso (Portugal)|Expresso]], notaram "peças" que não se encaixam no caso, como a atitude dos pais de McCann dentro hotel na noite do desaparecimento e o fato deles só responderem, imediatamente, à imprensa britânica. Em sigilo, um responsável pela investigação na Polícia Judiciária declarou ao jornal: "Teria sido determinante realizar uma reconstituição dessa noite, com todos os nove intervenientes, o casal McCann e os amigos que tinham viajado da Grã-Bretanha. Mas os ingleses nunca concordaram em fazê-la".<ref>{{citar web
|url= https://amp.expresso.pt/sociedade/2017-05-06-Caso-Maddie.-As-pecas-que-nunca-encaixaram
|título= Caso Maddie. As peças que nunca encaixaram