Diferenças entre edições de "Goethe-Institut"

48 bytes adicionados ,  17h18min de 29 de junho de 2020
(Atualização do Diretor de Negócios)
 
==História==
O Goethe-Institut foi fundando em [[1951]] como sucessor da ''DeutschenDeutsche Akademie'' (fundada em [[1925]]). Inicialmente, o objetivo principal foi o ensino da língua alemã a professores estrangeiros. A partir de [[1953]], o instituto começou também a oferecer cursos de alemão a estudantes e no mesmo ano iniciou um programa para divulgar a língua alemã em outros países. Entre [[1959]] e [[1960]] todas as instituições culturais governamentais da [[Alemanha]] até então existentes em outros países, foram unificadas e fazem parte do Goethe-Institut até hoje.
 
[[Imagem:Praha 2005-09-20 Goethe Institut-00.jpg|thumb|<center>Goethe-Institut de [[Praga]]]]
Após a queda da [[cortina de ferro]] em [[1989]], o Goethe-Institut ampliou as suas atividades para o [[Leste Europeu]], fundando ali novos centros.
 
Após a fusão com a ''Inter Nationes'' no dia 21 de setembro de 2000, uma instituição fundada em [[1952]] pelo Goethe-Institut e o [[Auswärtiges Amt]] (similar ao Ministério dosdas NegóciosRelações Estrangeiros]]Exteriores) para a divulgação da Alemanha no exterior, o Instituto passou a se chamar de '''Goethe-Institut Inter Nationes'''  até julho 2003, passando posteriormente a assumir a designação '''Goethe-Institut'''.
 
Em 2004, a sala de leitura do Instituto Goethe foi inaugurada em [[Pyongyang]]. O inventário inclui não só a literatura alemã mas sobretudo livros especializados da medicina à engenharia civil. Além disso, revistas e jornais alemães estiveram lá disponíveis até 2007. No entanto, a população da [[Coreia do Norte]], não teve a possibilidade de recorrer a esta oferta. Nos primeiros três meses de 2007, foram assim autorizados cerca de 50 visitantes na sala de leitura. Em novembro de 2009, ela foi novamente fechada pelo Instituto Goethe. A causa invocada foram as violações contratuais pela parte norte-coreana que apenas concedia acesso irrestrito à literatura existente aos altos quadros leais ao regime.<ref name=goethe/> Em outubro de 2008, a embaixada alemã na Coreia do Norte conseguiu que os [[United Buddy Bears]], um projeto de união internacional entre os Estados, pudessem ser expostos durante mais de três semanas, no centro de Pyongyang<ref>[http://theseoultimes.com/ST/?url=/ST/db/read.php?idx=7453 The Seoul Times, 2008]</ref><ref>{{Citar web |url=http://www.buddy-baer.com/en/united-buddy-bears/world-tour/pjoengjang-2008.html |titulo=United Buddy Bears - Pyongyang, 2008 |acessodata=2013-09-11 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20160303172445/http://www.buddy-baer.com/en/united-buddy-bears/world-tour/pjoengjang-2008.html |arquivodata=2016-03-03 |urlmorta=yes }}</ref>. Foi a primeira exposição de arte pública vinda do estrangeiro que foi livremente acessível a todos<ref>[http://www.faz.net/s/RubCD175863466D41BB9A6A93D460B81174/Doc~E36056E752A544C2892682DB2ED28C8F8~ATpl~Ecommon~Scontent.html ''Völkerverständigung: Da steppt der ausgewählte Bär''], FAZ vom 24. Oktober 2008; [http://www.seiten.faz-archiv.de/faz/20081025/fd2200810251982065.html FAZ Nr. 250 vom 25. Oktober 2008, S. 7]</ref>. Mas depois de cinco anos e meio de funcionamento, o instituto anunciou que vai fechar a sua sala de leitura na capital de Pyongyang devido a censura. Raimund Woerdemann, diretor do instituto, em Seul, disse que, ao contrário de um acordo feito com o governo norte-coreano, o acesso ao centro foi muitas vezes prejudicado. Ele citou que:<ref name=goethe>{{citar web |url= http://www.dw.de/goethe-institut-to-close-center-in-north-korea-on-censorship-claim/a-4928516-1|publicado= Goethe Institut |título= '' Goethe-Institut to close center in North Korea on censorship claim'' |data=26 de novembro de 2009 |acessodata=11 de setembro 2013 |língua= en}}</ref>
49

edições