Diferenças entre edições de "Lista de viagens presidenciais de Marcelo Rebelo de Sousa"

sem resumo de edição
[[Ficheiro:Flag_of_Portugal.svg|ligação=https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Flag_of_Portugal.svg|direita|171x171px]]Esta é uma '''lista das viagens presidenciais internacionais realizadas por [[Marcelo Rebelo de Sousa]]''', o [[Lista de presidentes da República Portuguesa|20.º]] e atual [[Presidente da República Portuguesa]]. Até {{date|{{CURRENTYEAR}}|{{CURRENTMONTHNAME}}|{{CURRENTDAY}}}}ao momento, Marcelo Rebelo de Sousa havia realizado 6970 viagens presidenciais<ref>Segundo o [http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/IniciativasLegislativas.aspx website da Assembleia da República]. Uma viagem pode incluir vários países e vários eventos, quando esses países e/ou eventos são visitados sequencialmente, sem que exista um regresso ao país de origem (Portugal) entre essas visitas. Por exemplo, a visita de Estado a Cuba, a Cimeira Ibero-americana na Colômbia e a Cimeira da CPLP em Brasília constituem, para efeitos legais, uma única deslocação.</ref> a 39 nações diferentes desde a sua posse, a 9 de março de 2016.
 
As Visitas de Estado são as mais formais, incluindo frequentemente uma duração mais prolongada e um maior número de cerimónias oficiais e protocolares (visitas ao Parlamento de um Estado ou deposição de uma coroa de flores). As Visitas Oficiais assumem um caráter menos formal, sendo habitualmente de curta duração (1 ou 2 dias) e contando com um número reduzido de cerimónias protocolares. As Visitas de Trabalho são as menos formais de todas e incluem, habitualmente, apenas uma audiência com o chefe de Estado do país anfitrião.
|[[Estados Unidos]]
|-
!89 visitas
|[[Espanha]]
|-
| style="text-align: center"|[[20 de agosto]]
| colspan="2" {{n/a}}
|Participação na missa pela paz, presidida pelo arcebispo de Barcelona, D. [[Juan José Omella Omella]], na [[Templo Expiatório da Sagrada Família|Basílica da Sagrada Família]], em homenagem às vítimas dos [[Atentados na Catalunha em 2017]] (entre as quais duas portuguesas), juntamente com o primeiro-ministro, [[António Costa]], com o presidente do governo de Espanha, [[Mariano Rajoy]], e com o rei de Espanha, [[Filipe VI de Espanha|Felipe VI]].<br>Passeio com o primeiro-ministro, [[António Costa]], nas [[La Rambla (Barcelona)|Ramblas]] de Barcelona.<ref>{{citar web|url=http://app.parlamento.pt/webutils/docs/doc.pdf?path=6148523063446f764c3246795a5868774d546f334e7a67774c336470626d6c7561574e7059585270646d467a4c31684a53556b76644756346447397a4c334271636a45774e44557457456c4a5353356b62324d3d&fich=pjr1045-XIII.doc&Inline=true|titulo=PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 1045/XIII/2.ª - Deslocação do Presidente da República a Barcelona|acessodata=7 de setembro de 2017|publicado=Assembleia da República|ultimo=|primeiro=}}</ref><ref>{{citar web|url=http://observador.pt/2017/08/20/marcelo-viajou-para-barcelona-para-participar-na-missa-pela-paz/|titulo=Marcelo viajou para Barcelona para participar na missa pela paz|data=20 de agosto de 2017|acessodata=7 de setembro de 2017|publicado=Observador|ultimo=Lusa|primeiro=}}</ref><ref>{{citar web|url=http://observador.pt/2017/08/20/marcelo-e-costa-passeiam-nas-ramblas-maior-vitoria-dos-terroristas-era-cedermos-na-forma-de-viver/|titulo=Marcelo e Costa passeiam nas Ramblas. “Maior vitória dos terroristas era cedermos na forma de viver”|data=20 de agosto de 2017|acessodata=7 de setembro de 2017|publicado=Observador|ultimo=Lusa|primeiro=}}</ref>
|-
| style="text-align: center"|{{LIT}}
*Visita à igreja de Santa Mónica, ao túmulo de São Francisco Xavier e ao "Museum of Christian Art", em Goa Velha.
*Receção à comunidade portuguesa residente em Goa, em Pangim.}}
|-
| style="text-align: center"|{{ESP}}
| style="text-align: center"|[[Badajoz]]
| style="text-align: center"|[[1 de julho]]
| colspan="2" {{n/a}}
|Participação na cerimónia oficial de reabertura integral das fronteiras com Espanha, após o seu encerramento na sequência da [[pandemia de COVID-19]], que decorreu no Museu Arqueológico da Alcazaba de Badajoz, do lado espanhol, e no [[Castelo de Elvas]], do lado português, juntamente com o primeiro-ministro, [[António Costa]], o presidente do governo de Espanha, [[Pedro Sánchez]], e o rei de Espanha, [[Filipe VI de Espanha|Felipe VI]].<ref name="Badajoz">{{citar web|url=http://app.parlamento.pt/webutils/docs/doc.pdf?path=6148523063446f764c324679595842774f6a63334e7a637664326c756157357059326c6864476c3259584d7657456c574c33526c6548527663793977616e49314d6a417457456c574c6d527659773d3d&fich=pjr520-XIV.doc&Inline=true|titulo=PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º 520/XIV/1.ª - Deslocação do Presidente da República a Badajoz|acessodata=4 de julho de 2020|publicado=Assembleia da República|ultimo=|primeiro=}}</ref>
|}
 
29 797

edições