Diferenças entre edições de "Caso Mariana Ferrer"

1 096 bytes adicionados ,  19h52min de 4 de novembro de 2020
→‎Reações: Gastão da Rosa Filho; Rodrigo Constantino
(→‎Reações: Gastão da Rosa Filho; Rodrigo Constantino)
 
*[[Tabata Amaral]] deputada pelo PDT-SP: {{quote|Não existe cometer um estupro sem a intenção de estuprar. A postura do advogado de defesa e a decisão do juiz são criminosas! Até quando vamos culpar a vítima? Depois ainda nos perguntam por que as vítimas ficam caladas}}.
 
*Gastão da Rosa Filho - advogado de defesa do réu chamou de fake news o uso do termo "estupro culposo" pelo [[The Intercept Brasil]]:<ref>{{Citar web |url=https://www.dw.com/pt-br/caso-de-estupro-culposo-gera-onda-de-rep%C3%BAdio-no-brasil/a-55496234 |titulo=Caso de "estupro culposo" gera onda de repúdio no Brasil |data=04.11.2020 |acessodata=2020-11-04 |website=DW.COM |lingua=pt-BR}}</ref> {{quote|Ele foi absolvido porque não foi comprovado aquilo que a Mariana tinha alegado, e não por 'estupro culposo'. Isso aí é uma grande inverdade e fake news.}}
 
*[[Rodrigo Constantino]] - escritor e então colunista da [[Gazeta do Povo]] disse:<ref>{{Citar web |ultimo=Constantino |primeiro=Rodrigo |url=https://www.gazetadopovo.com.br/rodrigo-constantino/estupro-culposo-e-fake-news/ |titulo=“Estupro culposo” é Fake News |data=2020-11-04 |acessodata=2020-11-04 |website=Gazeta do Povo |lingua=pt-BR}}</ref> {{Quote|[O termo em questão] não fazia parte da decisão do juiz, e foi o site de esquerda The Intercept que a usou. O juiz decidiu pela absolvição por falta de provas...}}
 
{{Referências}}
6 518

edições