Diferenças entre edições de "Apatita"

47 bytes removidos ,  21h35min de 22 de novembro de 2020
m
Foram revertidas as edições de Rafinhafixe para a última revisão de Mr. Fulano, de 00h17min de 8 de junho de 2019 (UTC)
(Claramente impura)
Etiquetas: Editor Visual Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel Revertida
m (Foram revertidas as edições de Rafinhafixe para a última revisão de Mr. Fulano, de 00h17min de 8 de junho de 2019 (UTC))
Etiqueta: Reversão
[[Ficheiro:Apatite-Scheelite-Cubanite-204051.jpg|thumb|right|230px|Cristais de apatita]]
A '''apatiteapatita''' ('''apatite''', em Portugal) é um [[mineral]] do grupo dos [[fosfato]]s, com as seguintes variantes: [[hidroxiapatita]], fluorapatita, e clorapatita, assim nomeados por causa de altas concentrações de íons [[Hidróxido]](OH<sup>-</sup>), [[Fluoreto]](F<sup>-</sup>), e [[Cloreto]](Cl<sup>-</sup>), respectivamente, em sua [[estrutura cristalina]]. Sua fórmula geral (que apenas explicita a sua composição essencial) é [[Cálcio|Ca]]<sub>5</sub>([[Fosfato|PO<sub>4</sub>]])<sub>3</sub>(OH, F, Cl). '''Fosforita''' é o nome dado à apatita impura. Claramente impura
 
A apatita é um dos poucos minerais a serem produzidos e utilizados por sistemas biológicos.() A hidroxiapatita (ver [[cálcio|cálcio: papel biológico]]) é o principal componente do [[dentes|esmalte dentário]]. Está presente também na [[glândula pineal]] (localizada no cérebro humano) e tem considerável participação no material ósseo. A fluorapatita é ligeiramente mais resistente que a hidroxiapatita. Por isso, o uso de água fluorada (ver [[flúor]]), que permite a substituição dos íons hidróxido por fluoreto nos dentes, tornando-os um pouco mais fortes, embora possa manchá-los frequentemente e se concentrar em outros órgãos, como o [[tecido ósseo]], causando [[fluorose|doenças]]. Alguns autores acreditam que é mais segura a formação da fluorapatita na superfície do [[dente]], através do uso tópico do creme dental (Connet,2002).
 
Traços de fissão provocados por partículas emanadas de isótopos radioativos naturais, presentes em cristais de apatita, são comumente usados para estimar a história termal de sedimentos em [[geomorfologia|bacias sedimentares]].
 
O seu cristal é o 5.º termo da [[escala de Mohs]], com uma [[dureza]] semelhante à do [[vidro]]. Está presente em [[rocha ígnea|rochas ígneas]], como [[carbonatito]]s, [[granito]]s, [[sienito]]s, sienitos nefelínicos, [[diorito]]s, [[pegmatito]]s (de onde provêm os cristais de maior tamanho), em [[lava]], etc. Aparece também em [[rocha metamórfica|rochas metamórficas]] como o [[gnaisse]], [[micaxisto]], [[calcário]] cristalino, etc. Aparece também como resíduo em alguns filões metalíferos de alta temperatura ([[cassiterita]], [[volframite]], etc.). (eu editei isto LOL)(RR08)
 
[[Categoria:Minerais]]