Diferenças entre edições de "História da América do Sul"

316 bytes removidos ,  07h55min de 25 de novembro de 2020
→‎Década de 2010-atualidade: Onda conservadora: AP + não há espaço para esses mapas
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 186.218.5.245, com Reversão e avisos)
Etiqueta: Reversão manual
(→‎Década de 2010-atualidade: Onda conservadora: AP + não há espaço para esses mapas)
 
 
== Década de 2010-atualidade: Onda conservadora ==
{{AP|Onda conservadora}}
{{Imagem múltipla|align=right |direction=horizontal
|image2=Foro sao paulo members (June 2018).svg|width1=215
|image1=Foro sao paulo members (August 2011).svg|width2=215
|footer= Mapas da América Latina com destaque para governos progressistas em vermelho comparando a situação de 2011 (esquerda) com a de junho de 2018 (direita).
}}
O fenômeno da guinada à esquerda começou a arrefecer em meados da década de 2010, quando se viu uma queda de popularidade dos governos progressistas, dando margem a uma [[onda conservadora]]. Este novo fenômeno foi percebido com a vitória de [[Mauricio Macri]] para a presidência da [[Argentina]], o [[Impeachment de Dilma Rousseff|''impeachment'' de Dilma Rousseff]] no [[Brasil]], destituição de [[Fernando Lugo]] no [[Paraguai]], a vitória de [[Jair Bolsonaro]] para a presidência do [[Brasil]], entre outros.