Diferenças entre edições de "Caldeira Guilherme Moniz"

2 bytes removidos ,  19h03min de 30 de novembro de 2020
sem resumo de edição
 
[[Imagem:caldeira guilherme moniz1.jpg|thumb|250px|Outra vertente da Caldeira Guilherme Moniz, com florestas de criptoméria.]]
 
A '''Caldeira Guilherme Moniz''' é uma grande estrutura de abatimento, formada há cerca de 23000 anos atrás, implantada na parte central da [[ilha Terceira]] ([[Açores]]). Corresponde a uma depressão vulcânica alongada no sentido noroeste-sueste, com diâmetro máximo e mínimo de 4,3 e 2,3 km,<ref name="geoparque">[https://www.azoresgeopark.com/geoparque_acores/geossitios.php?id_geositio=23 Geoparque Açores: Caldeira de Guilherme Moniz].</ref> come cerca de 15 km de perímetro e mais de 11 km<sup>2</sup> de área.
==Descrição==
A estrutura é uma [[Caldeira vulcânica|caldeira de abatimento]], formada pelo afundamento da zona central de um grande [[vulcão em escudo]] poligenético, que assumiu a sua presente configuração geral há cerca de 23&nbsp;000 anos atrás na sequência das erupções explosivas que deram origem ao [[Pico Alto (Agualva)|Pico Alto]]. Sobre o seu bordo norte instalou-se o [[maciço do Pico Alto]], pelo que apenas o bordo sul da caldeira está preservado. O flanco sul, sobranceiro à cidade de [[Angra do Heroísmo]], correspondendo à [[Serra do Morião]] (ou [[Costaneira]]), com o seu ponto mais alto a 619 m de altitude, com escarpas muito declivosas e irregulares. Este bordo da caldeira tem uma altura média da ordem de 170 m acima do fundo da caldeira e na sua face interior estão visíveis grandes estruturas colunares resultantes da [[disjunção prismática]] dos [[traquibasalto]]s que a formam. A estrutura é claramente poligenética, com [[Domo de lava|domos]] e ''[[coulée]]s'' bem visíveis.<ref name="geoparque"/>