Diferenças entre edições de "Usuário:Zac Salvatore/Testes/7"

| align = right
}}
Devido à ausência de divulgação em programas televisivos — algo que o seu antecessor, ''Ultraviolence'', também experimentou —, ''Honeymoon'' registrou desempenho comercial extremamente inferior aos trabalhos precedentes de Lana Del Rey.<ref>{{Citar web|URL=http://www.chartsinfrance.net/Lana-Del-Rey/news-100240.html|autor=Yohann Ruelle|data=28 de dezembro de 2015|título=Les Albums 2015: Lana Del Rey paralysée sur "Honeymoon"|língua=fr|publicado=Charts In France|acessodata=13 de março de 2016}}</ref> Ainda assim, as estimativas do ''site'' [[Hits Daily Double]], divulgadas em 19 de setembro, apontavam para a estreia do disco na primeira posição da [[Billboard 200|''Billboard'' 200]], nos Estados Unidos, com cerca de 110-115 mil cópias comercializadas.<ref>{{Citar web|autor=Brian Cantor (|data=19/09/2015). "[de setembro de 2015|URL=http://www.newsjs.com/url.php?p=http://headlineplanet.com/home/2015/09/19/lana-del-reys-honeymoon-now-pacing-for-110-115k-sales-gilmour-mac-miller-shinedown-follow/ |título=Lana Del Rey's 'Honeymoon' Now Pacing for 110-115K Sales; Gilmour, Mac Miller, Shinedown Follow]" {{|língua=en}}. |publicado=''Hits Daily Double''. Headline Planet. Consultado em 10|acessodata=13 de agostomarço de 2016.}}</ref> Em 21 do mesmo mês, o lançamento inesperado do disco ''[[What a Time to Be Alive]]'', um projeto colaborativo do ''rapper'' canadense [[Drake (artista)|Drake]] com o americano [[Future]], levou a ''Billboad'' a cogitar a estreia de ''Honeymoon'' em segundo lugar, com vendas inferiores a 120 mil unidades.<ref>{{Citar web|autor=Keith Caulfield (|data=21/09/2015). "[de setembro de 2015|URL=http://www.billboard.com/articles/columns/chart-beat/6700807/drake-future-album-number-1-debut |título=Surprise Drake & Future Album Heading for Big No. 1 Debut on ''Billboard'' 200 Chart]" {{|língua=en}}. |publicado=''Billboard''. Nielsen Business Media, Inc. Consultado em 10|acessodata=13 de agostomarço de 2016.}}</ref> Como previsto pela revista, o disco conseguiu estrear na vice-liderança da tabela, com mais de 116 mil unidades vendidas. Desse total, 90,5% corresponderam às vendas físicas e digitais do disco e os 9,5% restantes, às audições realizadas em serviços ''[[streaming]]s'' e às vendas de suas faixas. Consequentemente, tornou-se o disco com a segunda melhor semana de estreia de Del Rey em território americano, atrás apenas de ''Ultraviolence'', que alcançara o topo da supracitada tabela em 2014 ao vender 182 mil cópias. A obra apenas perdeu o primeiro lugar para ''What a Time to Be Alive'', que comercializou 375 mil unidades.<ref name="RefBill">{{Citar web|língua=en|url=http://www.billboard.com/articles/columns/chart-beat/6708140/billboard-200-top-10-debuts-drake-future-lana-del-rey-mac-miller|título=Seven Debuts Hit Top 10 of ''Billboard'' 200 Chart, Led by Drake & Future, Lana Del Rey and Mac Miller|autor=Keith Caulfield|publicado=''Billboard''. Nielsen Business Media, Inc|data=27 de setembro de 2015|acessodata=8 de fevereiro de 2016}}</ref> Aqueles números, no entanto, foram suficientes para colocá-lo na primeira posição da [[Billboard|Alternativetabela Albumsde álbuns alternativos]].<ref name="RefAL">{{citar web|URL=http://www.billboard.com/artist/306420/Lana+Del+Rey/chart?f=794|autor=Nielsen Business Media, Inc|língua=en|título=Alternative Albums - Lana Del Rey - Chart History|obra=Billboard |acessodata=10 de outubro de 2015}}</ref> No [[Canadá]], ''Honeymoon'' vendeu quinze mil réplicas em sua semana de lançamento e estreou em terceiro lugar na [[Canadian Albums Chart|tabela canandense de discos]].<ref>{{Citar web|URL=http://web.archive.org/web/20151017041538/http://www.fyimusicnews.ca/articles/2015/09/29/charts-week-drake-biebs-have-no-1s|data=29 de setembro de 2015|título=On the Charts This Week: Drake, Biebs Have No. 1s|língua=en|publicado=FYIMusicNews|acessodata=19 de Julho de 2016}}</ref>
 
No [[continente europeu]], as vendas de ''Honeymoon'' também foram afetadas por sua não-promoção. No [[Reino Unido]], por exemplo, o discomaterial converteu-se no primeiro lançamento de Lana Del Rey a não estrear em primeiro lugar na [[UK Albums Chart|parada britânica]].<ref name="RefUK">{{Citar web|URL=http://www.officialcharts.com/artist/7180/lana-del-rey/|autor=Official Charts Company|título=UK Albums Chart - Lana Del Rey - Chart History|língua=en |publicado=British Phonographic Industry|acessodata=13 de março de 2016}}</ref> Com {{fmtn|28391}} exemplares exportados em seus primeiros sete dias de distribuição,<ref name="RefHITS">{{Citar web|URL=http://hitsdailydouble.com/news&id=297770|data=21 de setembro de 2015|título=U.K. Midweeks: Will Drake-Future Prevent Filmour From a Chart Lock?|língua=en|publicado=HITS Daily Double|acessodata=13 de março de 2016}}</ref> acabou por alcançar a vice-liderança da tabela, atrás de ''[[Rattle That Lock]]'', do britânico [[David Gilmour]], que vendeu vinte mil unidades a mais.<ref>{{Citar web|URL=http://www.billboard.com/articles/columns/chart-beat/6708080/david-gilmour-lana-del-rey-uk-albums-chart|autor=Paul Sexton|data=25 de setembro de 2015|título=David Gilmour Beats Lana Del Rey on U.K. Albums Chart|língua=en|publicado=''Billboard''. Nielsen Business Media, Inc|acessodata=8 de fevereiro de 2016}}</ref> Em dezembro, foi condecorado com discoum certificado de prata pela [[British Phonographic Industry]] em referências às vendas de sessenta70 mil cópias em território britânico.<ref> name="[http://www.bpi.co.uk/certified-awards/search.aspx Certified Awards : Lana Del Rey - Honeymoon]" {{en}}. British Phonographic Industry. Consultado em 10 de agosto de 2016.</ref> ''Honeymoon'' também estreou na vice-liderança na [[Escócia|tabela escocesa]] [[Scottish Singles and Albums Charts|Scottish Albums Charts]], uma vez mais impedido por ''Rattle That Lock'' de alcançar o ápice,<ref name="SC"/> feito este que se repetiu nas regiões de [[Flandres]] e [[Valônia]], na [[Bélgica]], e em território [[Itália|italiano]].<ref name="FL"/><ref name="VL"/><ref name="IT"/> EmNa [[França]], onde a cantora estabeleceu recordes de vendas com a estreia de ''Born to Die'', em fevereiro de 2012, ''Honeymoon'' atingiu a terceira colocação da lista compilada pela [[Syndicat National de l'Édition Phonographique]] (SNEP), com pouco mais de onze mil exemplares vendidos.<ref>{{Citar web|URL=http://www.chartsinfrance.net/actualite/news-99099.html|autor=Charles Decant|data=28 de setembro de 2015|título=Top Albums: David Gilmour détrône Maître Gims, Lana Del Rey timide, Chimène Badi chute|língua=fr|publicado=Charts In France|acessodata=13 de março de 2016}}</ref> Devido ao declínio de suas vendas para pouco mais de quatro mil cópias — 60% a menos em relação à semana anterior —, o disco caiu para o sétimo lugar em 5 de outubro e encerrou 2015 com 35 mil cópias comercializadas em território francês.<ref>{{Citar web|URL=http://www.chartsinfrance.net/actualite/news-99212.html|autor=Charles Decant|data=5 de outubro de 2015|título=Top Albums: L'album "Corsu - Mezu Mezu" en tête, Alonzo et Lana Del Rey chutent|língua=fr|publicado=Charts In France|acessodata=28 de Julho de 2016}}</ref><ref>{{Citar web|URL=http://www.chartsinfrance.net/actualite/news-100310.html|autor=Matthieu Renard|data=23 de dezembro de 2015|título=Quels sont les flops musicaux de 2015? Tous les chiffres!|língua=fr|publicado=Charts In France|acessodata=19 de Julho de 2016}}</ref> Na [[Noruega]], onde ''Born to Die'' e ''Ultraviolence'' estrearam em primeiro lugar em 2012 e 2014, respectivamente, ''Honeymoon'' debutou em sétimo lugar, em 27 de setembro.<ref>"[http://lista.vg.no/artist/lana-del-rey/5838 VG-Lista - Lana Del Rey - Chart History] {{Wayback|urlname=http://lista.vg."no/artist/lana-del-rey/5838# |date=20160828083814 }}" {{no}}. VG-Lista. Consultado em 10 de agosto de 2016.</ref> Apesar de ter-se alçado à sexta colocação na semana seguinte, tornou-se o primeiro disco da cantora a não alcançar as cinco primeiras posições da [[VG-lista|VG-Lista]], a tabela oficial norueguesa.<ref>"[http://lista.vg.no/artist/lana-del-rey/album/honeymoon/13640#graph VG-Lista - Lana Del Rey - Honeymoon] {{Wayback|urlname=http://lista.vg."no/artist/lana-del-rey/album/honeymoon/13640#graph |date=20160828050646 }}" {{no}}. VG-Lista. Consultado em 10 de agosto de 2016.</ref>
 
O mesmo foi registrado na [[Dinamarca]]. Lá, o discoproduto alcançou a sétima posição, ao passo que ''Born to Die'' e ''Ultraviolence'' atingiram o terceiro e primeiro lugares da [[IFPI Dinamarca]], em 2012 e 2014, respectivamente.<ref>"[http://danishcharts.com/search.asp?search name=Lana+Del+Rey&cat=a Dinamarca - Lana Del Rey - Chart History]" (em [[Língua dinamarquesa|dinamarquês]]). IFPI Dinamarca. Consultado em 10 de agosto de 2016.<di"/ref> Na [[Finlândia]], a discrepância foi ainda maior. Enquanto ''Ultraviolence'' estreou em primeiro lugar em 2014, ''Honeymoon'' alcançou a 12.º colocação. Consequentemente, converteu-se no primeiro disco de Lana Del Rey a não alcançarobter uma colocação entre as dez primeiras posições (''Born to Die'' estreou em quinto lugar, em 2012).<ref name="RefFINfin"/> Em contrapartida, o disco uniu-se a ''Born to Die'' na [[Irlanda]], onde conquistou a primeira colocação — um feito não atingido por seu antecessor —,<ref name="RefIRLirl"/> e converteu-se no primeiro disco deda Lana Del Reyintérprete a alcançar o ápice da [[R2 Eesti müügitabel|R2 Eesti MüügiTabelis]], na [[Estônia]].<ref name="RefESest"/> Em [[Portugal]], o material alcançou a segunda colocação, tornando-se o disco mais bem-sucedido na tabela compilada pela empresa [[Associação Fonográfica Portuguesa]] — ''Born to Die'' e ''Ultraviolence'' alcançaram a terceira posição em seus respectivos anos de lançamento.<ref>"[http://portuguesecharts.com/search.asp?search name=Lana+Del+Rey&cat=a Associação Fonográfica Portuguesa - Lana Del Rey - Álbuns]" {{pt}}. Associação Fonográfica Portuguesa. Consultado em 10 de agosto de 2016.<"/ref> Assim o foi também na [[Suécia]], onde, ao estrear em terceiro lugar na tabela da empresa [[Grammofon Leverantörernas Förening]] (GLF), ''Honeymoon'' conquistou a melhor posição alcançada por Del Rey no país, superando ''Ultraviolence'' e ''Born to Die'', que chegaram às posições de número seis e catorze, respectivamente.<ref name="SEsue">"[http://swedishcharts.com/search.asp?search=Lana+Del+Rey&cat=a Grammofon Leverantörernas Förening - Lana Del Rey - Chart History]" {{se}}. Grammofon Leverantörernas Förening. Consultado em 10 de agosto de 2016.</ref> Na [[Grécia]], ''Honeymoon'' iniciou o seu percurso na [[IFPI Grécia|tabela oficial do país]] em nono lugar na edição de 28 de setembro.<ref>{{citar web|url=http://www.webcitation.org/query?id=1443484561150085&date=%400&fromform=1|título=Official IFPI Charts Top-75 Albums Sales Chart - Week: 38/2015|língua=[[Língua grega|grego]]|publicado=IFPI Grécia|acessodata=30 de Julho de 2016}}</ref> Após quatro semanas, em 22 de outubro, ascendeu ao topo, convertendo-se no terceiro lançamento da artista a culminar em território grego.<ref name="GRgre"/>
 
Nos países [[América Latina|latino-americanos]], o disco registrou desempenho moderado. No [[México]], localizado no [[América do Norte|Norte da América]], alcançou o segundo lugar da [[Mexican Albums Chart|tabela de álbuns do país]], atrás somente de ''En Vivo'', dos grupos [[Kabah (banda)|Kabah]] e [[OV7]].<ref name="MX"/><ref>"[https://twitter.com/Amprofon/status/664955186394230784 Mexican Albums Chart del 18 al 24 de septiembre]" {{es}}. Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas. Consultado em 10 de agosto de 2016.</ref> No [[Brasil]], um país do [[América do Sul|Sul da América]], estreou em segundo lugar no [[ABPD Top Álbuns|''ranking'' ABPDda Pro-Música Brasil]], atrás apenas de ''Entre Amigos'', de [[Reginaldo Manzotti]].<ref name="BRbra"/> Ao final de outubro, o disco foi premiado com o certificado de ouro da empresa [[Associação Brasileira dos Produtores de Discos]] (ABPD) em reconhecimento às vendas de vinte mil exemplares no país.<ref>{{citar web|url=http://www.portalpopline.com.br/lana-del-rey-recebe-disco-de-ouro-no-brasil-por-honeymoon/|publicado=Por Leonardo Torres, em ''POPLine''; Universal Music|título=Lana Del Rey recebe disco de ouro no Brasil por “Honeymoon”|acessodata=30 de outubro de 2015|arquivourl=https://www.webcitation.org/6iYWFQLKN?url=http://portalpopline.virgula.uol.com.br/lana-del-rey-recebe-disco-de-ouro-no-brasil-por-honeymoon/#|arquivodata=26 de junho de 2016|urlmorta=yes}}</ref> Na [[Argentina]], o disco alcançou a oitava colocação em sua primeira semana de vendas.<ref>{{citar web|url=http://archive.is/6Ovew|publicado=Diario de Cultura/Grupo Ilhsa|título=Los discos más vendidos: Keith Richards con su nuevo álbum Crosseyed Heart llegó al primer puesto en la semana del 21 al 27 de septiembre|língua=es|acessodata=30 de outubro de 2015}}</ref> Sete dias mais tarde, subiu para a quinta, encerrando o mês de setembro como o sétimo mais vendido neste período de acordo com a [[Cámara Argentina de Productores de Fonogramas y Videogramas]] (CAPIF).<ref name="ARG"/><ref>{{citar web|url=http://www.capif.org.ar/rankings.aspx|título=Rankings - Mensual|língua=es|publicado=Cámara Argentina de Productores de Fonogramas y Videogramas. Nota: Para conferir a posição alcançada por ''Honeymoon'' no ''ranking'' mensal da Argentina, é preciso ir para a seção "Rankings", selecionar "2015" como ano e "Septiembre" como mês em seus devidos espaços}}</ref> Na [[Oceania]], converteu-se no terceiro trabalho de estúdio da cantora a debutar no primeiro lugar da [[ARIA Charts]], em território [[Austrália|australiano]],<ref>{{Citar web|URL=http://www.billboard.com/articles/news/6708157/justin-bieber-lana-del-rey-top-australia-charts|autor=Lars Brandle|data=27 de setembro de 2015|título=Justin Bieber Retains No. 1 Single in Australia, Lana Del Rey Tops Albums Chart|língua=en|publicado=''Billboard''. Nielsen Business Media, Inc|acessodata=8 de fevereiro de 2016}}</ref> enquanto na [[Nova Zelândia|neozelandesa]] [[Recorded Music NZ|Official New Zealand Music Chart]] o material foi ultrapassado por Gilmour com o seu supracitado disco.<ref name="RefNZ"/> Na [[Ásia]], ''Honeymoon'' alcançou o quinto lugar da tabela [[Gaon (tabela musical)|Gaon]], da [[Coreia do Sul]], em sua versão voltada somente a álbuns internacionais, tendo vendido 552 cópias em seus dois primeiros meses de comercialização,<ref name="KOR"/><ref>{{Citar web|URL=http://gaonchart.co.kr/main/section/chart/album.gaon?termGbn=month&hitYear=2015&targetTime=10&nationGbn=E|título=2015년 10월 Album Chart|língua=[[Língua coreana|coreano]]|publicado=한국음악콘텐츠산업협회|acessodata=29 de Julho de 2016}}</ref> enquanto em [[Taiwan]] o material atingiu o ápice da [[G-Music]] em sua estreia.<ref name="RefTW"/> Mundialmente, o disco conquistou uma colocação entre os cinco primeiros lugares em diversas outras nações e comercializou mais de seiscentas600 mil unidades até ao começo de 2016.<ref>{{Citar web|URL=http://www.worldmusicawards.com/index.php/news/david-bowie-has-worlds-best-selling-album-second-week/|data=31 de Janeiro de 2016|título=David Bowie Has The World's Best-Selling Album for a Second Week|língua=en|publicado=World Music Awards|acessodata=23 de Julho de 2016}}</ref>
{{col-begin}}
{{col-2}}