Diferenças entre edições de "Brinquedo"

4 551 bytes removidos ,  16h12min de 12 de fevereiro de 2008
m (Revertidas edições por 82.155.7.21, para a última versão por SieBot)
Brinquedos são de vital importância para o desenvolvimento e a [[educação]] da criança <ref> A Formação Social da Mente, Lev Vygotsky, Martins Fontes</ref>, por propiciar o desenvolimento simbólico, estimular sua imaginação, sua capacidade de raciocínio <ref>Piaget, J. A psicologia da criança. Ed Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.</ref> e sua auto-estima. Podem ser utilizados em tratamento psicoterápico na [[Ludoterapia]], com crianças com problemas emocionais causados por fatores variados, ou que apresentam distúrbios de comportamento ou baixo rendimento escolar.
Carrinhos em miniatura, [[boneca]]s, [[bola]]s, [[urso de pelúcia|ursos de pelúcia]], [[ioiô]]s e [[action-figure]]s são exemplos de brinquedos. O ato de brincar em si, geralmente não exige um brinquedo, que seja um objeto tangível, pode acontecer como jogos simbólicos (faz-de-conta).
==História==
Desde tempos antigos, os brinquedos tiveram um importante papel na vida das crianças. Por milhares de anos crianças brincaram com brinquedos dos mais variados tipos. Bolinhas de gude foram usadas por crianças no [[África|continente africano]] há milhares de anos atrás. Na [[Grécia Antiga]] e no [[Império Romano]], brinquedos comuns eram barquinhos e espadas de madeira, entre os [[menino]]s, e [[boneca]]s entre [[menina]]s. Durante a [[Idade Média]], fantoches eram brinquedos muito comuns entre as crianças.
 
Até o final do [[século XIX]], a maioria dos brinquedos era fabricada em casa, ou fabricada artesanalmente. Atualmente, a grande maioria dos brinquedos são fabricados em massa, e comercializados. A partir da segunda metade do [[século XX]], vários países criaram leis que proíbem a venda de brinquedos considerados perigosos - por exemplo, por conterem materiais [[toxicidade|tóxicos]] ou partes que se soltam facilmente - ou que não possuem claros avisos - por exemplo, não recomendado para menores de três anos de idade por conter materiais que podem ser engolidos pela criança. Tais leis também dão ao governo o direito de recolher do mercado todos os produtos que não atendem às especificações necessárias.
 
Os fabricantes de brinquedos fabricam milhares de brinquedos diferentes diaramente. Vários destes brinquedos são similares entre si - ou seja, são da mesma categoria, como uma boneca, por exemplo - mas são fabricados por diferentes empresas, e possuem direitos autoriais e certas diferenças básicas entre si. Por exemplo, no caso das Bonecas, duas marcas de bonecas famosas são a [[Estados Unidos da América|americana]] [[Barbie]] e a [[brasil]]eira [[Susi]]. A criança brinca com brinquedos gradualmente cada vez mais sofisticados, à medida que a criança cresce.
 
Os brinquedos mais comuns para bêbes entre zero a doze meses são brinquedos [[música|musicais]] simples e móbiles, ou brinquedos de berço, objetos que ficam pendurados sob o [[berço]] do bebê. Estes brinquedos estimulam a coordenação motora, a [[visão]] e a [[audição]] do bebê. Após o primeiro ano de vida, blocos que podem ser encaixados entre si e animais de [[pelúcia]] também passam a interessar o bebê. Um [[espelho]] resistente ajudam a estas crianças a reconhecerem a si mesmos. Outros brinquedos incluem , pequenos e simples [[quebra-cabeça]]s e [[literatura infanto-juvenil|livro]]s ilustrados. Bonecas passam a atrair a atenção das crianças por volta do segundo ano de vida.
 
Entre os dois aos seis anos de idade, a criança torna-se mais interessada em explorar o mundo à sua volta. Alguns brinquedos como triciclos (ou quadriciclos), vagões, [[bola]]s e blocos de montar ajudam a fortalecer os [[músculo]]s da criança. A criança desta faixa etária é altamente imaginativa, e muito desta imaginação é redirecionada aos brinquedos - bonecos tornam-se amigos ou super-heróis e blocos de montar transformam-se em cidades.
 
A partir do sexto ano de vida, os brinquedos começam a fazer parte de brincadeiras mais elaboradas e/ou "faz-de-conta". Ao brincar com bonecas, crianças fazem de conta que são pais, e fazem uso de vários artifícios de brinquedo - carrinhos e berços, por exemplo. Bonecos de ação - robôs, super-herós e vilões - ainda interessam crianças até por volta do décimo ano de vida. À medida que a criança cresce, ela pode participar de jogos mais elaborados - como quebra cabeças complicados ou jogos de tabuleiro, por exemplo. Por volta do décimo ano de vida, muitas crianças interessam-se em brinquedos muito elaborados tais como verdadeiros ''kits'' de construção. Tais ''kits'' ensinam à criança paciência e dedicação. Crianças que interessam-se em [[ciência]] podem passar horas brincando com ''kits'' especializados ou um [[microscópio]], por exemplo.
 
Vários pré-adolescentes perdem interesse em todo tipo de brinquedo infantil após o décimo segundo ano de vida; porém, outros continuam a gostar de um brinquedo em particular, como, no caso de muitas adolescentes, bonecas e animais de pelúcia, tanto por gosto quanto por valor sentimental. Outros são influenciados por um dado tipo de brinquedo quando criança a tal ponto que esta pessoa passa a manter um ''hobby'' relacionado com tal brinquedo quando adulto, como é o caso de várias pessoas interessadas em [[aeromodelismo]].
[[Image:Meyerheim Versteckspiel.jpg|thumb|200px|right|Crianças brincando de esconde-esconde em pintura do [[século XIX]]]]
 
==Brincadeiras populares==
Utilizador anónimo