Abrir menu principal

Estádio Municipal Coaracy da Mata Fonseca


Coaracy da Mata Fonseca
Estádio Coaracy da Mata Fonseca
Sisbrace: Star full.svg Star full.svg Star empty.svg Star empty.svg Star empty.svg[1]
Nomes
Nome Estádio Municipal Coaracy da Mata Fonseca
Apelido O Fumeirão ou Municipal de Arapiraca
Características
Local Arapiraca, Alagoas
Gramado Grama natural (105 x 68 m)
Capacidade 50.000 espectadores
Construção
Data 1953
Inauguração
Data 24 de maio de 1953
Partida inaugural ASA 2 x 0 APA-AL
Primeiro gol Cecé (ASA)
Recordes
Público recorde 56.000 Pessoas
Data recorde 12 de julho de 1981
Partida com mais público ASA 1 x 2 CRB
Outras informações
Remodelado 2010
Expandido 7 de maio de 2010
Proprietário Prefeitura de Arapiraca
Administrador Secretaria de Esportes
Mandante Bandeira de Alagoas.svg ASA

O Estádio Coaracy da Mata Fonseca, também chamado de Fumeirão ou Municipal Arapiraca é um estádio de futebol da cidade de Arapiraca, no Estado de Alagoas, que atende o ASA. Sua capacidade é de 15.000 pessoas.[2]

HistóriaEditar

Construção e inauguraçãoEditar

O Dr. Coaracy da Mata Fonseca foi o vigésimo prefeito de Arapiraca. Ao assumir a prefeitura, no dia 30 de Janeiro de 1951, a cidade tinha apenas vinte e seis anos de emancipação.

Relatos dão conta da construção da via férrea naquela época, pela empresa Camilo Colier. Os seus funcionários encontravam no futebol uma das poucas, senão a única diversão. Atendendo as suas reivindicações, a empresa disponibilizou um terreno e ali construiu um campo de futebol. Assim surgiu o Ferroviário, um time amador, coincidentemente das mesmas cores do ASA: preto e branco.

Com o término das obras da rede ferroviária, a cidade ficou sem as animadas pelejas promovidas pelos muitos funcionários daquela empresa nos dias de Domingo. Daí surgiu a iniciativa de alguns ilustres cidadãos arapiraquenses de fundar um clube de futebol e, no dia 25 de Setembro de 1952, nasceu a então Associação Sportiva Arapiraquense nas cores alvinegras.

O Dr. Coaracy adquiriu o terreno e construiu o estádio, que recebeu o seu nome e ali, desde a fundação, o ASA passou a mandar os jogos. No ano seguinte, em sua primeira disputa, conquistaria o título de campeão alagoano de 1953.

O estádio Municipal de Arapiraca, localizado à Avenida Ventura de Farias, às margens da linha férrea, até o ano de 1977 não tinha iluminação artificial, gramado, nem lances de arquibancadas. O público assistia aos jogos em pé diante do alambrado no entorno das quatro linhas do campo de terra batida. Os torcedores carinhosamente o denominavam de “o Poeirão”, haja vista a poeira propagada pelo vento e pelas chuteiras dos atletas.

ReformasEditar

No início de 1976, o Fumeirão recebeu as primeiras melhorias, por conta disso, o ASA não disputou nenhuma partida em Arapiraca no campeonato alagoano daquele ano. No dia 29 de Outubro de 1977, o Estádio Coaracy da Mata Fonseca deixou de ser o Poeirão.

Recebera um gramado impecável, fosso divisor da torcida com o campo de jogo; refletores e lances de arquibancadas. A partida de reinauguração foi contra o “leão da ilha”, como é chamado carinhosamente o Sport Club do Recife e o placar terminou com a vitória dos pernambucanos por 2 a 0.

Posteriormente, após algumas melhorias de menor expressão ao longo dos anos, o estádio teve, em 2010, a sua maior transformação desde aquela promovida pelo prefeito Agripino Alexandre, em 1976. Na administração do prefeito Luciano Barbosa, o fosso foi suprimido; o gramado inteiramente substituído; nova iluminação; ampliação das arquibancadas da ala oeste; novas cabines de rádio e televisão; vestiários; uma nova fachada, enfim, o Fumeirão ganhou uma cara nova. Após essa intervenção, o estádio passou a ter uma capacidade de público estimada em 15.000 pessoas.

Ligações externasEditar

Referências

  1. «Classificação de estádios de futebol (Sisbrace)». Ministério dos Esportes. 25 de fevereiro de 2017 
  2. CBF (13 de janeiro de 2012). «CNEF - Cadastro Nacional de Estádios de Futebol» (PDF). Consultado em 26 de junho de 2012. Arquivado do original (PDF) em 23 de maio de 2012