Estação Billancourt

Billancourt
Vista das plataformas da estação, em direção a Pont de Sèvres.
Uso atual Estação de metropolitano
Administração RATP Metrô de Paris
Linhas Linha 9
Código 28-09
Tipo de estação Subterrânea
Plataforma 2
Informações históricas
Inauguração 03 de fevereiro de 1934
Próxima estação
Sentido Pont de Saint-Cloud Paris Metro 9.svg Sentido Mairie de Montreuil
Pont de Sèvres Marcel Sembat
Billancourt

Billancourt é uma estação da linha 9 do Metrô de Paris, localizada na comuna de Boulogne-Billancourt.

LocalizaçãoEditar

A estação está situada na avenue du Général-Leclerc (D 910), ao sudeste do cruzamento com a rue de Billancourt e a rue de la Ferme. Aproximadamente orientada ao longo de um eixo nordeste/sudoeste, ela se intercala entre as estações Pont de Sèvres (terminal ocidental da linha) e Marcel Sembat.

HistóriaEditar

A estação foi aberta em 3 de fevereiro de 1934 com o lançamento da extensão da linha 9 de Porte de Saint-Cloud a Pont de Sèvres, que é de importância histórica, uma vez que constitui a primeira extensão da rede fora dos limites da capital. Esta estação é, portanto, uma das três primeiras a prestar serviços aos subúrbios parisienses próximos (com as estações vizinhas Marcel Sembat e Pont de Sèvres).

Deve o seu nome à sua proximidade com a rue de Billancourt, cujo patrônimo se refere à antiga vila de Billancourt, que era anteriormente uma antiga povoação ligada à paróquia de Auteuil, até a sua anexação em 1859 à comuna de Boulogne-Billancourt como um bairro desta última.

Como um terço das estações na rede entre 1974 e 1984, as plataformas foram modernizadas em "Andreu-Motte", de cor amarela neste caso. No âmbito do programa "Renovação do metrô" da RATP, os corredores da estação foram renovados em 26 de julho de 2001[1].

Em 2011, 2 643 194 passageiros entraram nesta estação, o que a coloca na 201a posição das estações de metrô por sua frequência[2]. Ela viu entrar 2 838 189 passageiros em 2013, classificando-a como a 190a posição das estações por sua frequência em 302[3][4].

Serviços aos PassageirosEditar

AcessosEditar

A estação possui quatro acessos repartidos em cinco entradas de metrô, estabelecidas em ambos os lados da avenue du Général-Leclerc e constituídos cada um deles por uma escada fixa decorada com uma balaustrada do tipo Dervaux:

  • O acesso 1 "Rue de la Ferme", ornado com um candelabro Dervaux, levando à direita do no 29 da avenue;
  • O acesso 2 "Rue de Billancourt" compreendendo duas entradas das quais uma com um mastro Dervaux, estabelecido de costa a costa em frente ao no 56 da avenue;
  • O acesso 3 "Rue Castéjà" se situando próximo ao começo desta rua, à direita do no 2;
  • O acesso 4 "Rue de Silly" se situando em frente ao no 88 bis da avenida.

PlataformasEditar

Billancourt é uma estação de configuração padrão: ela possui duas plataformas laterais de 105 metros de comprimento separadas pelas vias do metrô e a abóbada é elíptica. A decoração é "Andreu-Motte" com duas rampas luminosas amarelas, bancos e saídas de corredores tratados com telhas amarelas planas e assentos "Motte" da mesma cor. Esses arranjos são combinados com as telhas em cerâmica brancas biseladas que recobrem os pés-direitos, a abóbada e os tímpanos. Os quadros publicitários são em faiança de cor de mel e o nome da estação também é em faiança no estilo da CMP original.

É uma das raras estações que ainda apresenta o estilo "Andreu-Motte" na sua integralidade, se excluirmos os tímpanos (cujo tratamento com telhas planas coloridas não foi sistemático).

IntermodalidadeEditar

A estação é servida pela linha 389 da rede de ônibus RATP e, à noite, pelas linhas N12 e N61 da rede de ônibus Noctilien.

Referências

  1. «SYMBIOZ - Le Renouveau du Métro». www.symbioz.net. Consultado em 5 de dezembro de 2019 .
  2. Entrants annuels provenant de l'extérieur de la station (voie publique, correspondances bus, réseau SNCF, etc.), sur le site data.ratp.fr (consulté le 5 novembre 2012).
  3. Trafic annuel entrant par station (2013), sur le site data.ratp.fr (consulté le 31 août 2014).
  4. O número de 302 estações não inclui a estação fictícia Funicular de Montmartre. Esta última é de fato considerada como uma estação de metrô (e dois pontos de parada) pela RATP e anexada estatisticamente à linha 2, razão pela qual a RATP anuncia 303 estações e não 302 em 2013.

BibliografiaEditar

  • Jean Tricoire, Un siècle de métro en 14 lignes. De Bienvenüe à Météor, Éditions La Vie du Rail, 1999, 351 p. (ISBN 2902808879).
  • RATP, Métro - RER. Une histoire d'avenir, Éditions LBM, 2007, 192 p. (ISBN 9782915347524).

Ver tambémEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estação Billancourt