Abrir menu principal
Gambetta
Letreiro da estação.
Uso atual Estação de metropolitano
Administração RATP Metrô de Paris
Linhas Linhas 3 e 3 bis
Código 2410
Tipo de estação Subterrânea
Plataforma 2 (Laterais Linha 3) e 1 (Frontal Linha 3bis)
Informações históricas
Nome antigo Martin Nadaud
Inauguração 25 de janeiro de 1905
Localização
Localização Avenue du Père Lachaise × Rue des Pyrénées x Rue Belgrand × Avenue Gambetta x Place Martin Nadaud x 4, Place Martin Nadaud
Próxima estação
Sentido Pont de Levallois Paris m 3 jms.svg Sentido Gallieni
Père Lachaise Porte de Bagnolet
Gambetta
Sentido Gambetta Paris m 3bis jms.svg Sentido Porte des Lilas
- Pelleport
Gambetta

Gambetta é uma estação do Metrô de Paris. Ela serve a Linha 3 e é o terminal sul da Linha 3 bis.

O Palácio Gambetta acima da estação e da Prefeitura do 20º arrondissement

HistóriaEditar

A estação foi inaugurada em 25 de janeiro de 1905, quando a linha 3 foi estendida de Père Lachaise e foi o terminal leste da linha até 27 de novembro de 1921, quando a linha foi estendida para Porte des Lilas. Ela se situava então em um circuito de retorno fazendo a volta da prefeitura do 20º arrondissement, pela rue Belgrand, pela rue de la Chine e pela avenue Gambetta. Está dividido em duas semi-estações distintas, cada uma com duas faixas em torno de uma plataforma central. A de chegada é estabelecida no sul do circuito sob a rua Belgrand, enquanto que a de partida é estabelecida na parte noroeste deste circuito, sob a avenue Gambetta.

Em 1969, a antiga estação Martin Nadaud que ficava a apenas 232 metros a oeste de Gambetta foi combinada com Gambetta ligando as plataformas fechadas de Martin Nadaud com Gambetta pelo túnel. Em 23 de março de 1971, a linha de Porte des Lilas foi separada da linha 3 e se tornou a Linha 3 bis. O início do velho túnel para Porte des Lilas agora conecta as plataformas de linhas 3 e 3 bis. Em 02 de abril de 1971 foi inaugurada a extensão da linha 3 até Gallieni.

A estação fica na avenue Gambetta, que presta homenagem ao estadista Léon Gambetta (1838-82), primeiro-ministro por 66 dias em 1881 e 1882.

Em 2011, 7 576 845 passageiros entraram nesta estação[1]. Ela viu entrar 7 445 691 passageiros em 2013, o que coloca na 35ª posição das estações de metrô por sua frequência[2].

Serviços aos passageirosEditar

AcessoEditar

PlataformasEditar

A estação da linha 3 é de configuração padrão com duas plataformas laterais separadas pelas vias do metrô sob uma abóbada elíptica. Por outro lado, o ponto de parada é de uma largura incomum, porque sua extremidade ocidental, em ligeira curva, é constituída das plataformas da antiga estação Martin Nadaud "absorvida" em 1969; sua borda está agora equipada com grades de proteção. Uma diferença clara de altura também é visível entre as duas partes da abóbada. Como resultado da modernização da estação como parte da operação "Renovação do metrô", o novo ponto de parada da linha 3 é equipada com uma iluminação específica, fornecida pela candelabros com quatro ramos que difundem uma luz branca nas plataformas e azulada na abóbada pintada de branco. A iluminação da estação Martin Nadaud é feita por tubos que são encontrados em alguns corredores de estações renovadas. As telhas em cerâmica brancas biseladas recobrem os pés-direitos e uma parte do tímpanos. Os quadros publicitários são em cerâmica branca e o nome da estação está inscrito na fonte Parisine em placas esmaltadas. Os assentos, de estilo "Akiko", são de cor verde.

A estação da linha 3 bis, antiga estação de partida do circuito do terminal, é constituída de duas faixas, agora sem saída no lado sul, em ambos os lados de uma plataforma central sob uma abóbada elíptica. Estabelecida em curva, ela possui uma decoração clássica e sóbria: inteiramente coberta com telhas brancas biseladas, ela é desprovida de quadros publicitários nos seus pés-direitos, e as placas nominativas esmaltadas em fonte Parisine são unicamente presentes apenas na plataforma central. Esta última é equipada com assentos do estilo "Motte" de cor vermelha e iluminada por um faixa-tubo. O corredor de correspondência que a conecta à linha 3 está em curva, sendo de fato o túnel usado pelos trens até a desconexão da linha 3 bis em 1971.

A antiga estação Gambetta "chegada" foi destruída durante o rearranjo da estação. Ela se situava na via de manobra entre a estação atual e a conexão com o pátio de Saint-Fargeau. Só resta a sua abóbada com telhas, ainda visível no túnel.

IntermodalidadeEditar

A estação é servida pelas linhas 26, 60, 61, 64, 69, 102 e pelo serviço urbano La Traverse de Charonne da rede de ônibus RATP e, à noite, pelas linhas N16 e N34 da rede Noctilien.

Pontos turísticosEditar

Referências

  1. Entradas anuais provenientes de fora da estação (via pública, correspondências de ônibus, rede SNCF, etc.) Arquivado em 18 de julho de 2014, no Wayback Machine., no site data.ratp.fr (consultado em 21 de junho de 2013).
  2. Tráfego anual de entradas por estação (2013) Arquivado em 8 de março de 2013, no Wayback Machine., no site data.ratp.fr (consultado em 31 de agosto de 2014).

Ver tambémEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estação Gambetta