Estação Richelieu - Drouot

estação do Metropolitano de Paris
Richelieu - Drouot
Plataforma da linha 9.
Uso atual Estação de metropolitano
Administração RATP Metrô de Paris
Linhas Linhas 8, 9
Código 11-07
Tipo de estação Subterrânea
Plataforma 4
Informações históricas
Inauguração Paris Metro 8.svg 05 de maio de 1931
Paris Metro 9.svg 10 de dezembro de 1933
Próxima estação
Sentido Balard Paris Metro 8.svg Sentido Pointe du Lac
Opéra Grands Boulevards
Richelieu - Drouot
Sentido Pont de Saint-Cloud Paris Metro 9.svg Sentido Mairie de Montreuil
Chaussée d'Antin - La Fayette Grands Boulevards
Richelieu - Drouot

Richelieu - Drouot é uma estação das linhas 8 e 9 do metro de Paris, localizada no limite do 2.º e do 9.º arrondissements de Paris.

LocalizaçãoEditar

A estação se situa no cotovelo dos Grands Boulevards, formado pelo ângulo dos boulevards Montmartre e des Italiens. É nesta intersecção que começa o boulevard Haussmann. As ruas de Richelieu e Drouot, epônimas, também tem uma extremidade neste lugar.

HistóriaEditar

A estação foi aberta em 5 de maio de 1931. Ele leva o nome de duas ruas que serve:

Em 25 de fevereiro de 1954, Jacques Fesch, depois de ter fugido na sequência do roubo de um escritório de câmbio do bairro seguido do assassinato de um guardião da paz, foi preso na estação[1].

Em 2011, 5 297 670 passageiros entraram nesta estação[2]. Ela viu entrar 5 362 641 passageiros em 2013, o que a coloca na 72ª posição das estações de metrô por sua frequência[3].

Serviços aos PassageirosEditar

AcessoEditar

 
O monumento aos mortos dos agentes do metropolitano.

O monumento aos mortos da CMP está implantado próximo do espaço de vendas, face a um acesso. Ele é devido ao cinzel de Carlo Sarrabezolles e foi inaugurado em 1931.

Este monumento em mármore preto é dedicado à memória dos agentes do metropolitano mortos pela França. A escultura central é ornada com uma cariátide, que mantém com seus braços erguidos a torção de pedra que a rodeia. Ela separa em duas partes o semi-círculo no interior do qual estão inscritos os nomes dos agentes do metropolitano desaparecidos durante a Primeira Guerra Mundial. A base do monumento porta os nomes dos campos de batalha da Grande Guerra. A palavra "Libertação" foi adicionada na parte inferior direita após a Segunda Guerra Mundial, para marcar a participação dos agentes da rede na Resistência[4].

 
Carrefour Richelieu-Drouot na primeira metade do século XX. À esquerda, o boulevard des Italiens, à direita o boulevard Haussmann.

PlataformasEditar

As plataformas das duas linhas são de configuração padrão: duas plataformas laterais por ponto de parada, eles são separadas pelas vias do metrô situadas no centro e a abóbada é elíptica. Sua decoração é de estilo "Andreu-Motte". As das linha 8 possuem uma rampa luminosa azul, bancos, saídas dos corredores e o tímpano lado Créteil em telhas azuis planas e assentos "Motte" azuis. As da linha 9 possuem uma rampa luminosa laranja, bancos e saídas dos corredores em telhas laranjas planas e assentos "Motte" laranjas. Para ambas as linhas, esses recursos são casados com as telhas biseladas brancas sobre os pés-direitos, a abóbada e o restante dos tímpanos, e os quadros publicitários em faiança da cor de mel e o nome da estação também em faiança no estilo da CMP original.

Estas plataformas estão entre as raras a apresentar então o gênero "Andreu-Motte" em sua totalidade, se excluirmos os tímpanos (que o tratamento das telhas planas de cores não foi sistemático).

IntermodalidadeEditar

A estação é servida pelas linhas 20, 39, 48, 67, 74 e 85 da rede de ônibus RATP.

Pontos turísticosEditar

Referências

  1. Olivier Pradel (25 de setembro de 2009). «Lumière sur l'échafaud » d'après le journal de prison de Jacques Fesch». lestroiscoups.com. Consultado em 16 de junho de 2017 .
  2. Entradas anuais provenientes de fora da estação (via pública, correspondências de ônibus, rede SNCF, etc.) Arquivado em 18 de julho de 2014, no Wayback Machine., no site data.ratp.fr. Consultado em 21 de junho de 2013.
  3. Tráfego anual de entradas por estação (2013) Arquivado em 8 de março de 2013, no Wayback Machine., no site data.ratp.fr, consultado em 31 de agosto de 2014.
  4. Le patrimoine de la RATP, p. 241

Ver tambémEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estação Richelieu - Drouot