Estação de Ponte d'Uchoa

A Estação de Ponte d'Uchoa é uma antiga estação de trens urbanos preservada em Ponte d'Uchoa, Recife.

HistóriaEditar

 
Estação de Ponte d'Uchoa, Recife

Em 1865 ali foi construída, pela Empresa de Trilhos Urbanos, uma estação para os primeiros bondes do Recife, chamados Maxambombas. A estação recebeu o nome do lugar.

Em 1867 o controle sobre a estação foi transferido para a Brazilian Street Railway.

A Maxambomba percorreu os trilhos do Recife até 1915.

Em 1916 a empresa Pernambuco Tramways & Power Company, detentora das linhas de bondes e de distribuição de eletricidade do Recife, assumiu a estação.

Em 1968, quando já não havia bondes e por conta da transferência da distribuição de eletricidade para a Celpe - Companhia de Eletricidade de Pernambuco, o controle sobre a estação também passou de mão.

Passou a ser uma parada de ônibus, até 2003, quando também essa parada foi transferida, para facilitar o trânsito no local.

Em 28 de outubro de 2013 foi destruída por um automóvel desgovernado. [1]

Em Novembro de 2013 a Prefeitura do Recife iniciou os trabalhos para reconstrução do monumento.

Em 27 de Abril de 2014 a reconstrução foi concluída pela Prefeitura do Recife, que custou R$ 171.977,36 aos cofres municipais.[1]

EstruturaEditar

A estação inicialmente foi construída em madeira, que foi substituída por ferro no início do século XX. Atualmente mantém a estrutura de ferro.

A reconstrução (após destruição por um automóvel em 2013) foi uma releitura do que a estação era após sua reforma no início do século XX, pois, segundo os restauradores, é a imagem que a população conhece. [2]

A nova estação preservou as características estruturais, porém teve sua cor azul alterada para cores usadas em edificações similares do século 19.[2]

TurismoEditar

O prédio da estação de Ponte d'Uchoa está inserido na Zona Especial de Preservação do Patrimônio Histórico, compondo o Sítio Histórico de Ponte d'Uchoa.

A estação fica numa pequena praça, uma ilha no centro da Avenida Rui Barbosa, no limite entre os bairros da Jaqueira e das Graças, que abriga esta única edificação.

Sua conservação é feita por uma empresa privada local, bem como a conservação da praça onde a mesma está edificada.

Referências

  1. «Carro capota e atinge Ponte d'Uchoa». Consultado em 29 de outubro de 2013. Arquivado do original em 2 de dezembro de 2013 
  2. * Reforma como antigamente - Jornal do Commercio - caderno Cidades, 25/01/2014.