Estimulantes adrenérgicos

Os estimulantes adrenérgicos, adrenominéticos ou ainda e erroneamente simpatomiméticos, são fármacos que estimulam, produzindo resposta sobre os nervos adrenérgicos.

HistóriaEditar

A medicina oriental já usava efedrina, através de extratos de diversas plantas. Do extrato de Ephedra vulgaris foi isolado em 1885 o princípio ativo que quando purificado chamou-se efedrina em 1887 por Nagai. A primeira síntese decorreu por Spath e Gohring, em 1920.

Efeitos farmacológicosEditar

Os estimulantes adrenérgicos são divididos em: vasopressores, broncodilatadores, descongestionantes nasais, midriáticos, descongestionantes oftálmicos, anorexígenos, antiarrítmicos, estimuladores do SNC e vasodilatadores periféricos.

VasopressoresEditar

São utilizados na hipotensão e choque.

BroncodilatadoresEditar

Pelo estímulo dos receptores beta, são utilizados na asma, enfisema e bronquite

Descongestionantes nasaisEditar

A descongestão ocorre pelo estímulo dos receptores alfa, resultando em constrição e redução de sangue na área.

MidriáticosEditar

Dilatam a pupila, por estímulo alfa.

  • Epinefrina
  • Hidroxianfetamina

Descongestionantes oftálmicosEditar

Causam vasoconstrição, midríase e queda de pressão intra-ocular.

  • Efedrina
  • Nafazolina
  • Deterenol
  • Borefrina
  • Adrenalona
  • Epinefrina

AnorexígenosEditar

AntiarrítmicosEditar

  • Epinefrina
  • Isoprenalina
  • Metoxiamina

Vasodilatadores periféricosEditar

  • Bametano
  • Bufenina
  • Oxifedrina


  Este artigo sobre fármacos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.