Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A camada mais externa da pele, denominada estrato córneo ou camada de queratina, contém muitas camadas de células achatadas mortas[1] e atua como uma barreira para proteger os tecidos subjacentes contra lesões e infecções.[2] Ao retardar a evaporação, os óleos presentes nessa camada da pele ajudam a manter a umidade das camadas mais profundas, mantendo a textura da pele suave e flexível. O estrato córneo é apenas uma parte da epiderme, a qual é uma fina camada de pele que recobre a maior parte do corpo. Em alguns locais, como as palmas das mãos e as plantas dos pés, a epiderme é naturalmente espessa e o estrato córneo provê uma proteção extra contra impactos e abrasões. A epiderme também pode ser espessa e dura em areas excessivamente secas. Os distúrbios das camadas superficiais da pele envolvem o estrato córneo e as camadas mais profundas da epiderme e vão desde os que causam um desconforto temporário até aqueles que causam incapacidades crônicas.

Referências

  1. Ovalle, William; Nahirney, Patrick C. (22 de agosto de 2014). Netter Bases da Histologia. Rio de Janeiro: Elsevier Brasil. p. 246. 536 páginas. ISBN 9788535278972 
  2. Kumar, V.; Abbas, Abbas; Aster, Jon C. (6 de dezembro de 2015). Robbins & Cotran Patologia - Bases Patológicas das Doenças. Rio de Janeiro: Elsevier Brasil. p. 350. 1440 páginas. ISBN 9788535255775 
  Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.