Estrutiocultura

Estrutiocultura é o ramo da Zootecnia que trata da criação econômica e racional de avestruzes.

Etimologia e históriaEditar

A criação comercial de avestruzes no Brasil começou em 1995 quando o casal Marco Costa e Laura Luchini, fundadores da NovAvis, trouxeram doze filhotes da Itália. O termo "estrutiocultura" vem do latim struthio (avestruz) + cultura (criação), e foi usado pela primeira vez em entrevista com a Radiobrás em março de 1997.[1] Sucessivamente, o termo apareceu na imprensa em julho do mesmo ano.[2][3][4][5]

Desde então, vem crescendo rapidamente como uma das mais rentáveis atividades agropecuárias, sendo o estado de São Paulo o maior criador.

Em 2005, o plantel nacional conta mais de 300.000 aves distribuídas em cerca de três mil criatórios. (Fonte: Anuário da Estrutiocultura Brasileira, 2005/06, ACAB.)

Dados NutricionaisEditar

Para surpresa de muitos, embora seja uma ave, o avestruz produz uma deliciosa carne vermelha que possui o sabor muito parecido com o Filet Mignon, porém com níveis de calorias, gordura e colesterol muito mais baixos, conforme mostra a tabela:

               Calorias      Gordura        Colesterol 
   Avestruz      96,6          1,2              58 
   Boi            240           15              77

RaçasEditar

Pode-se dizer que existem quatro raças principais:

  1. Black Neck: Pescoço Preto
  2. Blue Neck: Pescoço Azul
  3. Red Neck: Pescoço Vermelho
  4. African Black: Híbrido comercial

Embora seja de menor porte, a raça African Black é a mais indicada para se iniciar a criação, por se tratar de animais mais dóceis, fáceis de lidar e com início precoce da fase de postura.

ProdutosEditar

  • Carne: um avestruz produz entre 30 a 45 quilos de carne vermelha de primeira qualidade. São poucos os fornecedores no Brasil com autorização para abate comercial, mas com o aumento do plantel a tendência é que mais empresas iniciem o abate de suas aves. O quilo da carne de avestruz, que já chegou a custar em torno de US$ 50,00, hoje já pode ser encontrado na faixa de US$ 30,00.
  • Couro: é utilizado na confecção de bolsas, carteiras, roupas, valendo de U$ 200,00 a U$ 300,00 o metro quadrado.
  • Plumas: Uma ave adulta gera cerca de 2 kg de plumas por ano. O Brasil, por ser o maior importador mundial de plumas, é um grande mercado para o produto.
  • Ovos: Um ovo de avestruz pesa entre 1,2 kg e 1,8 kg. Ovos inférteis são utilizados para o artesanato, sendo comercializados entre US$ 4,00 e US$ 8,00 por unidade.
  • Filhotes: é atualmente no Brasil a maior fonte de renda para os criadores pois o país está na fase de formação de plantel.

Referências

  1. [1]
  2. revista Preços Agrícolas, artigo "Criação Comercial de Avestruzes no Brasil: Análise do Mercado".
  3. [2]
  4. [3]
  5. [4]

Ligações externasEditar

ACAB - Associação dos Criadores de Avestruzes do Brasil

  Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.