Estruturas hiperestáticas

Estruturas hiperestáticas são aquelas em que o número de reações é superior ao de equações da estática, sendo portanto, essas equações, somente, insuficientes para a determinação das reações.[1]

A determinação das reações que atuam nestas estruturas são geralmente calculadas pelo Método das Forças ou pelo Método dos Deslocamentos. No método das forças, as variáveis são os esforços; no método dos deslocamentos, as deformações.

O grau de hiperestaticidade de uma estrutura é determinado pelo número de reações excedentes àquelas necessárias para o seu equilíbrio.

ReferênciaEditar

  1. CASCÃO, Maria. Estruturas Isostáticas. 1ª edição. Oficina de Textos. ISBN 9788586238833. 168 p., 2009