Eumops auripendulus

Eumops auripendulus é uma espécie de morcego da família Molossidae. Pode ser encontrada na América Central e do Sul.

Eumops auripendulus
Naturalis Biodiversity Center - RMNH.MAM.35852.b dor - Eumops auripendulus auripendulus - skin.jpeg
Classificação científica edit
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Chiroptera
Família: Molossidae
Gênero: Eumops
Espécies:
E. auripendulus
Nome binomial
Eumops auripendulus
Shaw, 1800
Sinónimos

DescriçãoEditar

É um morcego de tamanho médio, com adultos pesando entre 26–38 g (0,92–1,3 oz). A cabeça e o dorso são cobertos por pêlo marrom escuro que varia de avermelhado a quase preto, enquanto os lados e a parte inferior são de uma cor cinza mais pálida. As orelhas são grandes e arredondadas, com um pequeno tragus pontudo e pele escura e sem pelos. As membranas das asas também são escuras e têm pontas estreitas; o pêlo se estende pela superfície superior da asa até uma linha entre os joelhos e o ponto médio do úmero. O rosto é quase totalmente sem pêlos.[2]

Os machos adultos possuem um órgão sacular na garganta, cuja função é desconhecida, mas que é apenas vestigial nas mulheres. O morcego é mais parecido com o morcego Eumops glaucinus, mas este geralmente tem uma cor mais pálida.[2]

Distribuição e habitatEditar

 
Distribution map of the black bonneted bat (based on Best et al., 2002)

É encontrado no sul do México, na ilha da Jamaica e em grande parte da América Central e do Sul, até o sul do norte da Argentina. No entanto, está ausente do oeste do Peru e da Bolívia, e do Chile. Habita uma variedade de habitats florestais em toda a região, desde as planícies costeiras até as encostas dos Andes, com pelo menos 1 800 m (5 900 pé) de altitude.[1] No Brasil, habita todos os principais biomas.[2]

Duas subespécies são reconhecidas:

  • E. auripendulus auripendulus - na maior parte de seu alcance;
  • E. auripendulus major - leste e sul do Brasil, leste do Paraguai, nordeste da Argentina.

Comportamento e biologiaEditar

É uma espécie insetívora e noturna. Passam o dia dormindo dentro de fendas, muitas vezes rastejando para dentro, em vez de ficarem de cabeça para baixo.[3] Em espaços maiores, podem ficar agrupados em grupos de pelo menos quinze.[2] As fêmeas entram no cio várias vezes ao ano e dão à luz um único filhote.[4]

Referências

  1. a b Barquez, R.; Rodriguez, B.; Miller, B.; Diaz, M. (2008). «Eumops auripendulus». Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas. 2008. Consultado em 5 de abril de 2014 
  2. a b c d Best, T.L.; et al. (2002). «Eumops auripendulus». Mammalian Species. 708: Number 708: pp. 1–5. doi:10.1644/1545-1410(2002)708<0001:EA>2.0.CO;2 
  3. Bloedel, P. (1955). «Observations on the life histories of Panama bats». Journal of Mammalogy. 36 (2): 232–235. JSTOR 1375881. doi:10.2307/1375881 
  4. Anderson, S. (1997). «Mammals of Bolivia, taxonomy and distribution». Bulletin of the American Museum of Natural History. 231: 1–652. hdl:2246/1620 

BibliogafiaEditar

  • SIMMONS, N. B. Order Chiroptera. In: WILSON, D. E.; REEDER, D. M. (Eds.). Mammal Species of the World: A Taxonomic and Geographic Reference. 3. ed. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 2005. v. 1, p. 312-529.
  Este artigo sobre morcegos, integrado no Projeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.