Eustrácio de Niceia

Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Eustrácio.

Eustrácio de Niceia (em grego: Εὐστράτιος; romaniz.: Eústratios; c. 1050/1060 - ca. 1120) foi um metropolita de Niceia do começo do século XII. Ele escreveu comentários sobre os livros aristotélicos Analíticos Posteriores e Ética a Nicômaco.[1]

Eustrácio de Niceia
Nascimento 1050/1060
Morte ca. 1120
Nacionalidade Império Bizantino
Ocupação Bispos
Principais trabalhos
Religião Ortodoxia Oriental

Eustrácio foi pupilo de João Ítalo, porém deliberadamente se dissociou dele após o último ser condenado em torno de 1082 como heresiarca.[2] Poucos anos depois ao julgamento de Ítalo, escreveu um diálogo e tratado sobre o uso de ícones direcionado contra Leão da Calcedônia, que havia acusado o imperador Aleixo I Comneno (r. 1081–1118) de sacrilégio e iconoclastia pela maneira em que ele havia retirado das igrejas o ouro usado em suas guerras.[3] Por conta disso, Eustrácio ganhou a amizade do imperador, e assim provavelmente foi ajudado por ele para tornar-se metropolita de Niceia. Ana Comnena disse que Eustrácio teria sido sábio em assuntos mundanos e religiosos e especialmente especialista no argumento.[4] No entanto foi condenado como heresiarca no Sínodo de Constantinopla de 1117, apesar da defesa do patriarca João IX.[2]

Referências

  1. Zeyl 1997, p. 59.
  2. a b Hussey 1990, p. 150-151.
  3. Mercken 1973, p. vi-vii.
  4. Buckler 1968, p. 294.

BibliografiaEditar

  • Buckler, Georgina Grenfell (1968). Anna Comnena; a Study. [S.l.]: Clarendon Press 
  • Hussey, Joan Mervyn. The Orthodox Church in the Byzantine Empire. [S.l.]: Oxford University Press 
  • Mercken, H. Paul F. (1973). The Greek Commentaries on the Nicomachean Ethics of Aristotle in the Latin Translation of Robert Grosseteste. [S.l.]: BRILL 
  • Zeyl, Donald J.; Daniel Devereux, Phillip Mitsis (1997). Encyclopedia of Classical Philosophy. [S.l.]: Greenwood Press