Abrir menu principal
Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o. Mais informações podem ser encontradas no artigo «Extremoduro» na Wikipédia em castelhano e também na página de discussão. (outubro de 2010)
Extremoduro
Extremoduro em concerto em Getafe a 8 de junho de 2008.
Informação geral
Origem Plasencia
País Flag of Spain.svg Espanha
Gênero(s) hard rock
Período em atividade 1987 - atualidade
Integrantes
Ex-integrantes
guitarra:
  • Salo (1989-1993)
  • Eugenio Ortiz (1993-1994)
  • Iñaki "Milindris" Setién (1994-1997)

baixo:

  • "Kaíto" (1987-1988)
  • Salo (1988-1990)
  • Carlos "el Sucio" (1990-1993)
  • Miguel Ferreras (1993-1994)
  • Ramón "Mon" Sogas (1993-1998)
  • Diego Garay (1999-2001)

bateria:

  • "William" (1987-1988)
  • Luis "von Fanta" (1988-1993)
  • Jorge "el Moja" (1993-1994)
  • Alberto "Capi" Gil (1994-1997)
Página oficial www.extremoduro.com

Extremoduro é uma banda de hard rock espanhola de Plasencia liderada por Roberto Iniesta, também conhecido como Robe e apelidado de El rey de Extremadura (o rei da Estremadura).O nome da banda é um trocadilho, pois é uma corruptela de Extremadura, o nome da região de onde é originária.

O grupo foi criado em 1987 e é considerado uma das bandas com mais influência na cena do hard rock espanhol,[1] além de ser considerada um símbolo da Estremadura. As letras de Iniesta, o principal compositor das letras e músicas, são usualmente descritas como poesia áspera de rua, com frequentes alusões a drogas, amor e autodestruição.[carece de fontes?] Algumas das obras mais famosas de Extremoduro são Jesucristo García, Golfa, Salir, Extremaydura, Puta e So payaso. O vídeo desta última ganhou o Premio de la Música da Sociedad General de Autores y Editores em 1997.[2]

Índice

DiscografiaEditar

  • Rock transgresivo (gravado e editado em 1989 com o título Tú en tu casa, nosotros en la hoguera, foi remasterizado e publicado em 1994 com o novo título e com temas adicionais)
  • Somos unos animales (1991)
  • Deltoya (1992)
  • ¿Dónde están mis amigos? (1993)
  • Pedrá (1995)
  • Agíla (1996)
  • Iros todos a tomar por culo (1997, CD ao vivo)
  • Canciones prohibidas (1998)
  • Yo, minoría absoluta (2002)
  • Gira 2002 (2004, DVD ao vivo)
  • Grandes éxitos y fracasos (2004, coletânea com gravações remasterizadas e outras regravadas; editada em dois volumes separados; posteriormente foi editada uma caixa com os dois volumes, Gira 2002 e o CD Canciones sin voz, com 20 temas recompilados em versão instrumental)
  • La ley innata (2008)
  • Material defectuoso (2011)
  • Para todos los públicos (2013)

NotasEditar

Referências

<references> [2]

[1]

Ligações externasEditar

  • «Extremoduro». www.indyrock.es (em espanhol). IndyRock Magazine. Consultado em 27 de outubro de 2010 
  • «Extremoduro». Manerasdevivir.com (em espanhol). Consultado em 27 de outubro de 2010 
  • «Extremoduro». www.warnermusic.es (em espanhol). Warner Music Spain. Consultado em 27 de outubro de 2010. Arquivado do original em 20 de junho de 2015 
  Este artigo sobre Rock é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre uma banda ou grupo musical é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. a b Agência EFE (30 de setembro de 2009). «La pluma de Extremoduro» (em espanhol). Jornal El País. Consultado em 27 de outubro de 2010. Cópia arquivada em 5 de fevereiro de 2010 
  2. a b «1ª Edición - 1997 - Mejor Vídeo Musical». www.premiosdelamusica.com (em espanhol). Premios de la Música. Consultado em 27 de outubro de 2010. Cópia arquivada em 27 de outubro de 2010