Abrir menu principal

A física dos semicondutores é o ramo da física que estuda os materiais semicondutores.[1] fundamenta-se na quantidade de elétrons na camada de valência dos átomos do dispositivo a circular em uma corrente elétrica, e no manuseio de outros tipos de substâncias chamadas de "impurezas" que podem ser do tipo N ou P e que ao serem misturadas com esses átomos alteram o estado de elétrons livres no composto.

Funcionamento dos semicondutoresEditar

As misturas do tipo N têm cinco elétrons na camada de valência, e ao serem misturadas com a base de valência de quatro elétrons (como o germânio ou o silício) aumentam o número de elétrons livres no composto, já que a ligação covalente dos dois átomos deixaria um elétron sobrando, e esse elétron que sobra vira um elétron livre, aumentando drasticamente a condutividade do composto.[2]

As "impurezas" do tipo P têm apenas três elétrons de valência, e na ligação covalente com a base (quatro elétrons de valência) ficaria faltando um elétron na ligação ( ), deixando uma "lacuna" nessa ligação. Essa lacuna funciona como um potencial positivo para o escoamento da corrente, e assim o fluxo de elétrons tende a ir da junção base-N, onde sobram elétrons, para a junção base-P onde faltam elétrons faltam.

Ver tambémEditar

  A Wikipédia possui o
Portal de Física.

Referências

  1. Francisco Wellery Nunes Silva (2010). «Aspectos Gerais da Física dos Semicondutores» (PDF). Universidade Estadual do Ceará. Consultado em 11 de agosto de 2013. Arquivado do original (PDF) em 2 de fevereiro de 2014 
  2. Lucas Negri. «Semicondutores». InfoEscola. Consultado em 11 de agosto de 2013 
  Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.