Falange espiritual

Falange espiritual é um conceito presente em diversas religiões que descreve agrupamento de espíritos agindo sob um determinado objetivo. Podem ser benignas ou malignas.

UmbandaEditar

Na Umbanda, descrevem nomes pelos quais são conhecidas diversas entidades de várias linhas de trabalho, por exemplo, o Exu das 7 Encruzilhadas.[1]

Um outro exemplo de falange são as diversas que utilizam o nome de Ogum, não devendo serem confundidas com o orixá.[2]

Ainda na Umbanda, falanges estão correlacionadas com espíritos que se apresentam sob um determinado arquétipo. Deste modo, por exemplo, um caboclo não necessariamente já foi encarnado como um indígena, mas é apenas uma aparência espiritual sob a qual o espírito escolhe se apresentar para transmitir seus ensinamentos, e realizar trabalhos.[3]

São falanges conhecidas o Zé Pelintra, entre os malandros; Caveira e Marabô, entre os exus; e Vovó Maria Conga, entre os pretos-velhos.[carece de fontes?]

Referências

  1. Marcos de Aguiar Villas-Bôas (23 de abril de 2018). «O mistério Exu: devo escutar mais a intuição ou a razão?». Consultado em 4 de novembro de 2018 
  2. Douglas Rainho (1 de janeiro de 2015). «Ogum na Umbanda – Suas Falanges.». Consultado em 3 de novembro de 2018 
  3. Umbanda eu Curto. «Preto-Velho». Consultado em 3 de novembro de 2018 

Ligações externasEditar