Abrir menu principal
Fernando Pio dos Santos
Nascimento 4 de março de 1906
Recife
Morte 27 de junho de 1987 (81 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação escritor, historiador

Fernando Pio dos Santos (Recife, 4 de março de 1906 - 27 de junho de 1987), foi um banqueiro, historiador e escritor brasileiro.

BiografiaEditar

Era filho do banqueiro Arthur Pio dos Santos, tendo estudado na cidade natal. Casado com Eleonora Bezerra, com quem teve quatro filhos.

Fundou e dirigiu, desde 1974, o Museu Franciscano de Arte Sacra, no Recife. Pertenceu à Ordem Terceira de São Francisco, onde ocupou diversos cargos. Membro do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano e da Academia Pernambucana de Letras. Foi vice-Presidente da Associação Brasileira de Jornalistas e Escritores de Turismo, conselheiro da Empresa Metropolitana de Turismo e membro do Conselho Estadual de Cultura, em Pernambuco.[1]

BibliografiaEditar

Dentre as obras publicadas pelo autor destacam-se:

Literatura
  • "Penumbra" (poesia);
  • "Lua Cheia" (poesia);
  • "Meu Recife de Outrora" (memórias).
História e religião[1]
  • Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento do Bairro de Santo Antônio e sua história;
  • Imagens, Arte Sacra e outras histórias;
  • A Ordem Terceira de São Francisco do Recife e suas Igrejas;
  • Histórico da Igreja de São José do Manguinho;
  • Igreja do Divino Espírito Santo;
  • Igreja de São Pedro dos Clérigos do Recife;
  • A Paróquia de Nossa Senhora da Graças da Capunga; O Convento de Goiana e a Reforma Turônica no Brasil.

Referências

  1. a b Resumo biográfico Arquivado em 19 de março de 2005, no Wayback Machine., página oficial do Conselho Estadual de Cultura de Pernambuco (acessada em janeiro de 2009)