Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde agosto de 2018). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Ferreiros é um lugar da freguesia de Moita, no concelho de Anadia. Foi vila e sede de um dos mais antigos municípios do distrito de Aveiro, com foral de 1210. Manteve-se como sede de município até ao século XIX. Confundia-se com a freguesia da Moita e tinha, em 1801, 1 192 habitantes.

A partir da segunda metade do século XIV, o concelho de Ferreiros esteve integrado no chamado "senhorio de Carvalhais", juntamente com os concelhos de Avelãs de Cima e Ílhavo. A partir de meados do século XV, o senhorio de Carvalhais, incluindo Ferreiros, entrou na posse de Rui Borges, almoxarife da alfândega de Lisboa e conselheiro régio, mantendo-se nos seus descendentes até ao século XIX. A sede do senhorio era o Paço de Carvalhais, edifício actualmente em ruínas no sítio conhecido como Alto do Paço, junto ao lugar de Carvalhais. O último senhor de Ferreiros, Avelãs de Cima e Ílhavo, D. José Maria de Almada Castro Noronha da Silveira Lobo, foi agraciado com o título de Conde de Carvalhais em 1824.

BibliografiaEditar

  • Lopes, L.S. (2017) «Os Borges de Carvalhais, Senhores de Ferreiros, Avelãs de Cima e Ílhavo», Revista de História da Sociedade e da Cultura, Imprensa da Universidade de Coimbra, vol. 17, p. 103-128.
  • Santos, A.P.F. (1993) «Ferreiros: o Único Concelho Medieval do Distrito de Aveiro», Aqua Nativa, nº 5, Assoc. Cultural de Anadia, p. 30-35.
  • Silveira, J. (1910-1911) «Morgados de Carvalhais», Jornal de Anadia, 1910/04/02 a 1911/01/12. Republicação: Aqua Nativa, nº 20, Assoc. Cult. Anadia, 2001, p. 34-51.