Abrir menu principal

Filipe, o Chanceler (c. 116026 de dezembro de 1236 (76 anos)) foi um teólogo e poeta lírico francês. Filho ilegítimo de Filipe, arcediago de Paris (n. 1125) e membro de uma poderosa família de clérigos, nasceu e foi educado em Paris. Foi chanceler eclesiástico de Catedral de Notre-Dame de 1217 até morrer, foi também arcediago de Noyon. Filipe aparece nos registros históricos como adversário da ascensão das ordens mendicantes em sua época, mas trata-se de um grande exagero. É possível até que ele tenha se juntado aos franciscanos pouco antes de morrer[1].

Filipe foi um dos mais prolíficos poetas líricos medievais e sua obra mais importante é a "Summa de Bono". Ele foi também o tema da obra "Dit du Chancelier Philippe", de Henri d'Andeli[1].

É possível que ele tenha sido também um compositor, mas não é certo, uma vez que suas obras sempre se baseiam canções pré-existentes. Ele escreveu letras para muitas obras de Pérotin, criando alguns dos primeiros motetos. Seus poemas estavam disponíveis para muitos compositores da Escola de Notre Dame e lhe deram muito de sua força[1].

Filipe morreu em Paris em 26 de dezembro de 1236.

Referências

  1. a b c Thomas B. Payne. "Philip the Chancellor", Grove Music Online, ed. L. Macy (accessed April 1, 2006), grovemusic.com (acesso pago).

Ligações externasEditar