Filipe dos Santos

político brasileiro

Filipe dos Santos Freire (c. 16801720) foi um tropeiro português, representante das camadas populares de Vila Rica, que instigou a Revolta de Vila Rica, em 28 de junho de 1720.[1] Por sua participação no movimento, foi morto e esquartejado[2] e as partes de seu corpo (cabeça, pernas e braços) foram colocadas em pedaços de madeira e espalhadas pela cidade, para mostrar o que acontecia com as pessoas que iam contra os reis.

Filipe dos Santos
Nascimento 1680
Morte 1720
Cidadania Brasil
Ocupação político
Causa da morte forca

Os outros revoltosos foram perdoados, como os portugueses frei Vicente Botelho e seu pai, o ouvidor Manuel Mosqueira da Rosa. Mas Filipe dos Santos, capturado em Cachoeira do Campo, foi enforcado e seu corpo atado a quatro cavalos, sendo despedaçado. A ordem partiu de Pedro de Almeida Portugal, conde de Assumar, governador da Capitania de São Paulo e Minas de Ouro, que para isto não tinha jurisdição.

Referências

  1. «Revolta de Filipe dos Santos». Só História. Consultado em 28 de julho de 2020 
  2. «Sentença condenando à morte Filipe dos Santos, 1720 | Impressões Rebeldes». www.historia.uff.br. Consultado em 28 de julho de 2020 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.