Abrir menu principal

Filotas (? — outubro de 330 a.C.), filho de Parménio, foi um amigo pessoal de Alexandre, o Grande, e que terminou sendo executado por Alexandre, acusado de traição.

Logo após Filipe ter se reconciliado com Alexandre, através da influência de Demarato de Corinto,[1] houve novo desentendimento entre Filipe e Alexandre. Pidoxarus, sátrapa da Cária, tentou se aliar a Filipe, casando sua filha mais velha com Filipe Arrideu, meio-irmão mais velho de Alexandre.[2] Alexandre, então, propôs a Pidoxarus que ele deveria ignorar seu irmão bastardo e tolo, e casar sua filha com ele.[3] Filipe entrou no quarto de Alexandre, levando consigo um amigo de Alexandre, Filotas, filho de Parménio, e deu-lhe uma enorme bronca, pois Alexandre queria se tornar genro de um escravo de um rei bárbaro.[4]

Referências

  1. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Alexandre, 9.14
  2. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Alexandre, 10.1
  3. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Alexandre, 10.2
  4. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Alexandre, 10.3