Força espacial

Força espacial é um ramo militar que conduz a guerra espacial e as operações espaciais.

Emblema da Força Espacial do Estados Unidos, que, a partir de 2020, é a única força espacial independente.

Em 2020, o único país com uma força espacial independente são os Estados Unidos, que estabeleceram a Força Espacial do Estados Unidos em dezembro de 2019, enquanto a Rússia tinha anteriormente as Tropas Espaciais da Rússia como um braço de serviço independente, embora agora elas sejam um sub-ramo das Forças Aeroespaciais da Rússia.

HistóriaEditar

 
Brasão de armas das Tropas Espaciais da Rússia, que antes eram um braço de serviço independente de 1992 a 1997 e de 2001 a 2011.

Em 1992, as Tropas Espaciais da Rússia foram estabelecidas como um braço de serviço independente (mas não um ramo militar) dentro das Forças Armadas da Rússia. Em 1997, foi fundida na Tropa de Mísseis Estratégicos, mas esta decisão colocou o espaço militar em extrema desvantagem e, em 2001, foi restabelecida como um braço de serviço independente.[1] Em 2011, tornou-se o núcleo das Forças de Defesa Aeroespacial da Rússia, que fundiu os ramos de defesa espacial e aérea da Rússia em um único serviço. Em 2015, a Força Aérea Russa e as Forças de Defesa Aeroespacial da Rússia foram fundidas para formar as Forças Aeroespaciais da Rússia, que restabeleceram as Tropas Espaciais da Rússia como um de seus três sub-ramos, embora não seja mais uma entidade independente.[2]

O desenvolvimento do espaço militar dentro dos Estados Unidos começou com as Forças Aéreas do Exército em 1945, e a maioria de suas forças espaciais foi organizada dentro da Força Aérea dos Estados Unidos, que se tornou o agente executivo para o espaço em 1962. Em 1982, a Força Aérea criou o Comando Espacial da Força Aérea, que fundiu todas as forças espaciais da USAF em um único comando. O Exército dos Estados Unidos e a Marinha dos Estados Unidos possuem ambos um número significativamente menor de ativos espaciais, centralizados no Comando de Defesa de Mísseis e Espaço do Exército e na Décima Frota da Marinha.[3] O comando operacional das operações espaciais está centralizado dentro do Comando Espacial dos Estados Unidos, que existia anteriormente de 1985 a 2002, e foi restabelecido em agosto de 2019.[4] Em dezembro de 2019, o Congresso dos EUA autorizou a criação da Força Espacial do Estados Unidos, que foi oficialmente estabelecida em 20 de dezembro de 2019. Este novo ramo de serviço foi criado ao redesenhar o Comando Espacial da Força Aérea como a Força Espacial dos EUA e ao elevá-lo para se tornar um ramo de serviço independente.[5][6][7][8]

Referências

  1. «Russian Space Forces (VKS)». GlobalSecurity.org. 10 de abril de 2016. Consultado em 2 de outubro de 2020 
  2. Bodner, Matthew (21 de junho de 2018). «As Trump pushes for separate space force, Russia moves fast the other way». Defense News. Consultado em 2 de outubro de 2020 
  3. Boehm, Joshua; Corportation, System Planning. «A History of United States National Security Space Management and Organization». Federação de Cientistas Americanos. Consultado em 2 de outubro de 2020 
  4. «Department of Defense Establishes U.S. Space Command». Departamento de Defesa dos EUA. 29 de agosto de 2019. Consultado em 2 de outubro de 2020 
  5. «Senate passes massive defence bill that creates US Space Force». Al Jazeera. 17 de dezembro de 2019. Consultado em 2 de outubro de 2020 
  6. Barrett, Ted; Kaufman, Ellie (17 de dezembro de 2019). «Congress passes defense bill that would give US a space force and federal workers parental leave for the first time». CNN. Consultado em 2 de outubro de 2020 
  7. Hitchens, Theresa (19 de dezembro de 2019). «16,000 AFSPC Head To Space Force; What About The Rest?». Breaking Defense. Consultado em 2 de outubro de 2020 
  8. Estados Unidos, Força Espacial do (20 de dezembro de 2019). «Foto da capa». Facebook. Consultado em 2 de outubro de 2020