Francesco Borromini

Francesco Borromini (Bissone, nas margens do lago Lugano, hoje pertencente à Suíça, 25 de setembro de 1599Roma, 3 de agosto de 1667) foi um arquiteto italiano, do período do Barroco.

Francesco Borromini
Nascimento 25 de setembro de 1599
Bissone
Morte 3 de agosto de 1667 (67 anos)
Roma
Sepultamento Basílica de Santa Maria Maior
Cidadania Suíça
Ocupação arquiteto, escultor, engenheiro, canteiro, desenhista
Prêmios Ordem Suprema de Cristo
Obras destacadas San Carlo alle Quattro Fontane
Movimento estético barroco

BiografiaEditar

Francesco Castelli era filho de Giovanni Domenico e de Anastasia Garvo.

Ainda jovem mudou-se para Milão com o intuito de estudar arquitetura. Ao chegar a Roma (1619), mudou seu nome para Borromini e iniciou seu ofício trabalhando para Carlo Maderno, parente distante, na Basílica de São Pedro. Falecendo Maderno, em 1629, juntou-se ao grupo de Gian Lorenzo Bernini na conclusão das obras do Palazzo Barberini.

De fato Borromini, que é um grande conhecedor da arquitetura clássica, reivindica o direito de interpretar livremente os motivos herdados da grande arquitetura romana recusando o que ele considera ser uma mera cópia desses monumentos.

Esta atitude, que representa o pensamento barroco Italiano, foi largamente seguida pelas gerações vindouras e o seu exemplo espalhou-se por toda a Europa.

Borromini era uma pessoa perturbada, morreu com um ferimento que infligiu a si próprio, deprimido por a sua obra não ser devidamente reconhecida pelos seus contemporâneos.[1]

Referências

  1. «Francesco Borromini». infopédia. Consultado em 20 de janeiro de 2016 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Francesco Borromini