Francesco Morone

Francesco Morone
Nascimento 1471
Verona
Morte 26 de maio de 1529 (58 anos)
Verona
Cidadania República de Veneza
Ocupação pintor

Francesco Morone (1471 - 1529) foi um pintor renascentista italiano que trabalhou na cidade de Verona, filho do pintor Domenico Morone.[1] O biógrafo de arte Giorgio Vasari elogiava seus afrescos para a cúpula da sacristia na Igreja de Santa Maria in Organo, Verona. Paolo Cavazzola pode ter sido um de seus alunos.[2] O artista foi reconhecido como um dos mais renomados artistas no início do século XVI. Entretanto, o trabalho do pintor ganhou notoriedade tardiamente no ano de 1503.[3]

Sansão e Dalila, Milão, Museo Poldi Pezzoli

ObrasEditar

Referências

  1. a b «Galeria Nacional de Londres». www.nationalgallery.org.uk 
  2. Zannandreis, Diego (1891). Giuseppe Biadego, ed. Le vite dei pittori, scultori e architetti veronesi. [S.l.]: Stabilimento Tipo-Litografico G. Franchini, Verona; Digitizado pelo Googlebooks pela University of California cópia em Fev 22, 2007. pp. 84–87 
  3. «The Virgin and Child». The National Gallery. Consultado em 18 de setembro de 2017 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Francesco Morone

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.