Francesco Trevisani

Francisco Trevisani (Capodistria, 9 de abril de 1656 - Roma, 30 de julho de 1746) foi um pintor italiano. Aluno em Veneza de Antonio Zanchi, passou a viver em Roma, onde a sua carreira se desenvolveu, em 1678. O seu mentor era o cardeal veneziano Pietro Ottoboni, sobrinho do Papa Alexandre VIII, um dos mais importantes mecenas da época (era-o também de Filippo Juvarra e alguns compositores do calibre de Arcangelo Corelli, Alessandro Scarlatti e Georg Friedrich Händel).

Francesco Trevisani
Nascimento 9 de abril de 1656
Koper
Morte 30 de julho de 1746 (90 anos)
Roma
Cidadania Sacro Império Romano-Germânico
Irmão(s) Angelo Trevisani
Ocupação pintor, retratista, professor
Obras destacadas The Martyrdom of the Seven Sons of Saint Felicity, Dead Christ Supported by Angels, The Infant Jesus Pointing Out the Flowers of the Passion to the Virgin

Em Roma Trevisani torna-se um dos mais importantes artistas que continuaram com Carlo Maratta, como é evidente nos frescos da capela de Santa Chiara em San Silvestro in Capite e nas três pinturas com a história da Paixão de Cristo na capela da Crucificação da mesma igreja (1696 - 1697), nos estudos para os mosaicos da capela batismal da Basílica de São Pedro (onde sucede a Baciccio em 1709), na oval com o profeta Baruch para a Basílica de São João de Latrão (c. 1718), na pala com a Morte de S. José na capela Sacripante em Santo Inácio, no 'Êxtase de S. Francisco na igreja dos Santíssimos Estigmas e no Festim de Cleópatra da Galeria Spada.

Trevisani é também o autor da grande tela do altar-mor da Basílica de Mafra, em Portugal.

Característico da pintura de Trevisani é o sentimentalismo lânguido, com o pathos seiscentista que se esfuma em elegia. Trevisani era filiado na Accademia dell'Arcadia.

BibliografiaEditar

  • F.R. Di Federico, Francesco Trevisani: eighteenth-century painter in Rome, Washington DC, 1977.

Ligações externasEditar