Frank Solari

músico brasileiro
Disambig grey.svg Nota: Se procura o álbum homônimo do músico, veja Frank Solari (álbum).

Frank Silva Solari Oliveira, conhecido simplesmente por Frank Solari (Porto Alegre, 25 de março de 1972) é um guitarrista[1], arranjador e produtor musical brasileiro.

Frank Solari
Informação geral
Nome completo Frank Silva Solari Oliveira
Nascimento 25 de março de 1972 (50 anos)
Origem Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Instrumento(s) guitarra
Afiliação(ões) Tritone
Página oficial www.franksolari.net

Seu trabalho instrumental vem sendo reconhecido internacionalmente desde o lançamento do seu primeiro álbum,[2] tanto que ele foi o primeiro guitarrista brasileiro a aparecer nas colunas de novos talentos das revistas americanas Guitar Player/Dez'92 (Spotlight)[3] e Guitar World/Fev'93 (Hometown Heroes)[3], recebendo significativos elogios.[4] Ele também foi o primeiro músico brasileiro a assinar um contrato de amplificadores com a Fender.[5]

Seu álbum Acqua, de 2003, também teve grande repercussão internacional, sendo elogiado por músicos de renome, como Bob Dylan e Stanley Jordan.

Juntamente com os guitarristas Edu Ardanuy (Dr. Sin) e Sérgio "Serj" Buss, liderou, em 1998, o projeto Tritone.[6]

BiografiaEditar

Aos seis anos, Solari começou seus estudos com aulas particulares de piano. Ingressou no curso de extensão musical da Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 1981. Aos 13 anos concluiu o curso de extensão em piano clássico e teoria musical da mesma universidade. Após esta etapa, iniciou de forma autodidata o estudo da guitarra elétrica.

Posteriormente buscou informação técnica ouvindo todos os estilos musicais, o que o faz um guitarrista bastante eclético.[8]

Na metade dos anos 1980, interpretando músicas de mestres da guitarra rock como Joe Satriani, Steve Vai, Greg Howe e Tony MacAlpine, Frank começou-se a apresentar em sua cidade natal. Nesta mesma época, formou 2 bandas: a Texas, especializada em Hard Rock, e a Domínio Público, que tocava covers do Van Halen e do Barão Vermelho.[9]

No início da década de 1990, realizou um trabalho acústico, apresentando-se ao lado de Robertinho do Recife e chegando a fazer a abertura de quatro shows de Bob Dylan no Brasil.[10] Foi nesta época também que juntamente com seu irmão, Roger Solari, gravou a demo-tape “L.A. Times”. Com esta gravação, conseguiu destaque sendo o primeiro guitarrista brasileiro a ser mencionado como novo talento nas revistas “Guitar Player” e “Guitar World”.

Em agosto de 1994, foi escolhido pela Fender para realizar workshops de suas guitarras.[11]

Em 1998 liderou o projeto Tritone, juntamente com os guitarristas brasileiros Edu Ardanuy (Dr. Sin) e Sérgio "Serj" Buss. Neste mesmo ano, ele fez parte de um livro didático que conta com os mais importantes mestres do instrumento, produzido pelo Conservatório Souza Lima/SP, chamado “Fifteen – Os Mestres da Guitarra".[12]

No início dos anos 2000, Solari foi eleito vice-presidente da Associação Gaúcha de Disco Independente (AGADISC), foi selecionado para participar do projeto “Cartografia Musical Brasileira” pelo Itaú Cultural e ainda foi mencionado nos projetos “Um Século de Música no RS” por Arthur de Faria e “CEEE/Som do Sul” por Henrique Mann.[12]

Em setembro de 2003, Solari foi eleito entre os quatro melhores guitarristas da atualidade no Brasil por votação dos leitores da revista Cover Guitarra.[12]

Em 2003, junto com o violonista Yamandú Costa, realizam um show com a Orquestra de Câmara da ULBRA em Porto Alegre.[13] Devido ao grande sucesso de público, em 2004 o espetáculo é repetido.[13]

Em outubro de 2005, Solari foi capa da revista espanhola Guitarra Actual.

Em 2007, faz parceria com o violonista Daniel Sá, com quem lançou o clipe da faixa ‘Moinhos de Vento’, originalmente gravada para o filme ‘Porto Alegre, meu canto no mundo’.

Em 2013, Solari participou do disco de Humberto Gessinger intitulado Insular. Neste mesmo ano ele lança o clipe da música "Connection", uma composição sua em parceria com Izmália e Lucky Cassol.[14]

DiscografiaEditar

Demo-TapesEditar

  • 1992 - L.A. Times

Álbuns de estúdioEditar

Com o TritoneEditar

Participações EspeciaisEditar

  • 1996 - Participação no álbum "Coisa Pra Moleque" (iniciativa da Fundação Mauricio Sirotski), com a faixa "Next Dream".[15]
  • 1997 - Participação no álbum "Armazém", de Paulo Gáiger.[16]
  • 1999 - Participação no álbum "Os Anjos Dizem Amém", de Leco Alves
  • 1999 - Participação no álbum "Os Anjos Dizem Amém", de Leco Alves
  • 2002 - Uma de suas músicas foi incluída na coletânea "CEEE Som do Sul".[17]
  • 2002 - Participação no álbum "Serendip", de Evandro Demari.[18]
  • 2007 - Gravação da faixa Moinho de Vento, em parceria com o violonista Daniel Sá, para o filme ‘Porto Alegre, meu canto no mundo’.
  • 2013 - Participação no álbum Insular de Humberto Gessinger (canção "Milonga do Xeque-Mate")

Video AulasEditar

  • 1999 - Técnica Aplicada ao Fraseado – Vol.1
  • 2001 - Técnica Aplicada ao Fraseado – Vol.2

Prêmios e indicaçõesEditar

Prêmio AçorianosEditar

Ano Categoria Indicação Resultado Ref.
1992 Instrumentista Frank Solari Indicado [19]
Grupo Musical Frank Solari Indicado [19]
1994 Espetáculo Frank Solari Venceu [20]
Instrumentista de Cordas Frank Solari Venceu [20]
Disco Frank Solari Indicado [20][21]
1998 Disco de Música Instrumental Um Círculo Mágico Venceu [22]
Instrumentista de Cordas Frank Solari Venceu [22]
  • 1999 - Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre
Melhor disco de música instrumental com o CD Um Círculo Mágico
Melhor espetáculo de música[23]

Referências

  1. Jornal "Folha de Hoje (Caxias do Sul)", de 19/04/1994 (pág 10, Coluna Variedades) O êxtase tem forma - Guitarrista Frank Solari emociona com solos fascinantes
  2. Whiplash.net Resenhas de CD: Frank Solari - Frank Solari. Acessado em 11/02/2012.
  3. a b Jornal "Folha de Hoje (Caxias do Sul)", de 16/04/1994 (pág 3) O instrumental de Frank Solari na CC
  4. leitequente.com/
  5. Jornal "O Pioneiro (RS), de 15/04/1994" Frank Solari traz o som de sua muito aplaudida guitarra
  6. DigestivoCultural.com Tritone: 10 anos de um marco da guitarra rock. Postado em 10/9/2008 (Quarta-feira), por Rafael Fernandes. Visualizado em 11/02/2012.
  7. HERÓIS DA GUITARRA BRASILEIRA: Literatura musical. Por Leandro Souto Maior, Ricardo Schott
  8. FrankSolari.net
  9. Jornal "Correio Braziliense" de 10/05/2002 Os segredos da guitarra
  10. Jornal do Brasil (19/08/1991) A voz solta do mito enigmático
  11. Jornal do Brasil (26/08/1994) Coluna Tele Gráficas
  12. a b c superplayer.fm/
  13. a b dana.com.br/ Yamandú Costa e Frank Solari
  14. rockgaucho.com.br/ Arquivado em 10 de março de 2016, no Wayback Machine. Frank Solari lança clipe de Connection
  15. Jornal "O Pioneiro (RS)", de 01/10/1996 Projeto com músicos gaúchos apóia menor
  16. Jornal "O Pioneiro (RS)", de 28/04/1997 Qualidade no "Armazém" de Gáiger
  17. Jornal "O Pioneiro (RS), de 04/06/2002 O mapa da música
  18. Jornal "O Pioneiro (RS), de 10/12/2002 Evandro Demari em CD solo
  19. a b Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Indicados ao Prêmio Açorianos de Música - 1992». Consultado em 16 de abril de 2018 
  20. a b c Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Vencedores do Prêmio Açorianos de Música - 1994». Consultado em 16 de abril de 2018 
  21. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Indicados ao Prêmio Açorianos de Música - 1994». Consultado em 16 de abril de 2018 
  22. a b Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Vencedores do Prêmio Açorianos de Música - 1998». Consultado em 16 de abril de 2018 
  23. 3º Festival de Inverno de Porto Alegre - Frank Solari Acessado em 30 de junho de 2008
  24. «heavymetalbrasil.net». Consultado em 5 de dezembro de 2011. Arquivado do original em 21 de outubro de 2011 
  25. whiplash.net
  26. rollingstone.com.br

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.