Furação

O processo de furação é um dos processos de maquinação mais utilizados na indústria manufatureira. A grande maioria das peças de qualquer tipo de indústria têm pelo menos um furo e somente uma parte muito pequena dessas peças já vem com o furo pronto do processo de obtenção da peça bruta, seja ele fundição, forjamento etc. Em geral João 1 as peças têm que ser furadas em cheio ou terem seus furos aumentados através do processo de furação. A ferramenta utilizada é a broca, que é dotada de movimento de rotação contínua e de um movimento retilíneo de avanço, segundo o eixo de furação. As brocas recebem os movimentos fundamentais de rotação e de avanço por intermédio de máquinas-ferramenta denominadas furadeiras. Isto torna o estudo visando a otimização do processo de furação muito importante. O furação divide-se nas operações:

  1. Furação em cheio: Processo de furação destinado à abertura de um furo cilíndrico numa peça, removendo todo o material compreendido no volume do furo final, na forma de cavaco.
  2. Furação com pré-furação: processo onde é feito um furo anterior, com uma determinado comprimento, para posteriormente utilização de uma broca de maior comprimento, num furo já existente.
  3. Furação escalonada: Processo de furação destinado à obtenção de furo com dois ou mais diâmetros, simultaneamente.
  4. Furação de centros: Processo de furação destinado à obtenção de furos de centro, visando uma operação posterior na peça.
  5. Trepanação: Processo de furação em que uma parte de material compreendido no volume final é reduzida a cavaco, permanecendo um núcleo maciço.


Em casos raros, brocas de formato especial são usadas para cortar furos de seção transversal não circular; é possível uma seção transversal quadrada.[1]

Referências


  Este artigo sobre engenharia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.