Garage house

O garage house (originalmente conhecido como garage)[1] é um estilo de dance music que foi desenvolvido junto com a house music de Chicago.[2] O gênero era popular na década de 1980 nos Estados Unidos e na década de 1990 no Reino Unido, onde foi desenvolvido o UK garage e Speed Garage. DJs que tocam o gênero Garage house incluem Tony Humphries, Larry Levan, Junior Vasquez e Romanthony.[3]

Garage house
Origens estilísticas Disco, R&B, house music
Instrumentos típicos
Popularidade média
Formas derivadas UK garage
Formas regionais

CaracterísticasEditar

Em comparação com outras formas de house music, o garage inclui mais riffs de piano influenciados pelo Gospel e vocais femininos. Tem um som derivado de R&B e é mais soul do que o house de Chicago.[4]

HistóriaEditar

O Garage house foi desenvolvido na boate Paradise Garage na cidade de Nova York e no Club Zanzibar em Newark,[desambiguação necessária] New Jersey, nos Estados Unidos, durante meados do início da década de 1980. Havia muito entrelaço entre ela e a música House antiga, tornando difícil distinguir as duas.[5] Antecedendo o desenvolvimento do house music de Chicago, e de acordo com a All Music, é relativamente mais próximo do Disco do que outros estilos de Dance Music. À medida que o House de Chicago ganhou popularidade internacional, a cena musical de Garage de Nova York se distinguiu entre os sub-gêneros do "House".[4]

A dance music dos anos 1980 fazia uso de instrumentos eletrônicos como sintetizadores, sequenciadores e baterias eletrônicas. Esses instrumentos são uma parte essencial do Garage.[6] A direção que o Garage house tomou foi influenciada principalmente pela discoteca Paradise Garage de Nova York, onde o influente DJ Larry Levan,[3] conhecido por sua versatilidade musical e inovação, tocou discos.

De acordo com Blues & Soul, o Garage contemporâneo começou com Boyd Jarvis e The Peech Boys de Levan.[7] Jarvis, usando o apelido Visual, estava por trás das gravações de 1983 "Somehow, Someway" (Prelude Records - PRL D 650) e "The Music Got Me" (Prelude Records - PRL D 650), este último especialmente influente,[7] que mais tarde foi divulgado pelos produtores musicais de House Music mainstream, Robert Clivillés e David Cole do grupo C + C Music Factory.[8][9]

A popularidade do gênero no Reino Unido deu origem a um gênero derivado chamado UK garage.[10]

Artistas do GêneroEditar

}}

Gravadoras proeminentesEditar

  • Strictly Rhythm Records
  • King Street Sounds Records[11]
  • Nervous Records
  • ZRecords
  • Perfect Pair Records
  • Freeze Records
  • Streetside Records
  • Ministry of Sound

}}

Referências

  1. Richler, Howard. A Bawdy Language: How a Second-rate Language Slept Its Way to the Top (em inglês). [S.l.: s.n.] p. https://archive.org/details/bawdylanguagehow0000rich/page/22 22. ISBN 978-0-7737-3186-8. Consultado em 2 de junho de 2021 
  2. Saunders, Jesse (Nov 1, 2007). House Music: The Real Story (em inglês). [S.l.]: SandlerComm. p. 118. ISBN 9781604740011. "However, New York did not truly develop a recognized House music scene of its own until 1988 with the success of DJ Todd Terry—not until then did they understand what House music truly was all about. They did, though, have Garage. 
  3. a b Sylvan, Robin (2002). Traces of the spirit: the religious dimensions of popular music (em inglês). U.S.: NYU Press. p. 120. ISBN 0814798098 
  4. a b «: Garage at Allmusic» (em inglês). Rovi Corporation. Consultado em 2 de junho de 2021 
  5. Simpson, Paul (2003). The rough guide to cult pop. U.S.: Rough Guides, 2003. p. 42. ISBN 1843532298 
  6. Ann Dupuis, Anne De Bruin (2003). Entrepreneurship: new perspectives in a global age. U.S.: Ashgate Publishing, Ltd., 2003. p. 79. ISBN 0754631982 
  7. a b «untitled». Napfield Ltd., the University of Virginia '(originally)'. Blues & Soul (em inglês) (526-537). 1988. [...] term as garage music now started about five years ago with the first Boyd Jarvis records and the group Visual who did the songs "Somehow, Someway" and "The Music Got Me" 
  8. Jarvis v. A & M Records 827 F. Supp. 282 (D.N.J. 1993) UCLA Arquivado 2012-04-15 no Wayback Machine
  9. Anonymous, (West Publishing Company) (1993). West's federal supplement. U.S.: West Pub. Co., 1993, West Publishing Company. p. 299 
  10. Verderosa, Tony (2002). The techno primer: the essential reference for loop-based music styles. U.S.: Hal Leonard Corporation, 2002. p. 36. ISBN 0634017888 
  11. «EXCLUSIVE: HOUSE MUSIC LEGENDS CELEBRATE 25 YEARS OF NYC LABEL KING STREET SOUNDS». Magnetic Magazine (em inglês). 19 de agosto de 2019 



 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Garage house