Gastão II de Foix

aristocrata francês

Gastão II de Foix-Bearne (1308 – Sevilha, setembro de 1343) foi o 10.º Conde de Foix. Era filho de Gastão I (r. 1308–1315) e Joana de Artésia.[2] Sucedeu o seu pai em 1315, mas por ser jovem, ficou anos sob a regência de Joana. Em 1331, aos 23 anos, ordenou a prisão de sua mãe.[3] Em 1335, ajudou o Reino de Navarra contra a Coroa de Castela, vencendo uma batalha em Tudela.[4] Em 1337, fez guerra em Guiena, na Picardia. À época, o rei Filipe VI (r. 1328–1350) lhe concedeu o título de governador da Gasconha e Agenês. [1] Em 1343, ajudou o rei Afonso XI (r. 1312–1350) em seu cerco de Algeciras, então em posse do Reino Nacérida de Granada.[5] Iria morrer em setembro em Sevilha. Foi sucedido por seu filho Gastão III (r. 1343–1391), que gerou com Leonor de Cominges.[1]

Gastão II de Foix-Bearne
Desenho de Paul Laplagne Barris do selo de Gastão de 24 de julho de 1337[1]
Conde de Foix
Reinado 1315–1343
Consorte de Leonor de Cominges
Antecessor(a) Gastão I
Sucessor(a) Gastão III
 
Nascimento 1308
Morte setembro de 1343
  Sevilha
Descendência Gastão III
Pai Gastão I
Mãe Joana de Artésia
Religião Cristianismo

Referências

  1. a b c Barris 1888, p. 164.
  2. Viader 2003, p. 128.
  3. Barris 1888, p. 163.
  4. Barris 1888, p. 163-164.
  5. Housley 1986, p. 61.

BibliografiaEditar

  • Housley, Norman (1986). The Avignon papacy and the Crusades, 1305-1378. Oxônia: Imprensa da Universidade de Oxônia 
  • Viader, Roland (2003). L'Andorre du IXe au XIVe siècle: montagne, féodalité et communautés. Paris: Presses du Universitaires du Mirail