Sovi

(Redirecionado de Gavião-sauveiro)
Disambig grey.svg Nota: Se procura pela ave tinamiforme da família dos tinamídeos, veja Sururina.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaSovi
Plumbeous Kite 1280.jpg
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ciconiiformes
Ordem: Accipitriformes[1]

Falconiformes

Família: Accipitridae
Género: Ictinia
Espécie: I. plumbea
Nome binomial
Ictinia plumbea
(Gmelin, 1788)

Ictinia plumbea (Gmel.), popularmente conhecido como gavião-pomba, gavião-papa-formigas, sovi, gavião-sauveiro e gavião-pombo[2], é um gavião da família dos acipitrídeos. É uma espécie bem comum no Brasil. Vive nas bordas de florestas e campos e pode ser visto sobrevoando queimadas para caçar.

EtimologiaEditar

Plumbea significa, em latim, "chumbo"[3], numa referência à cor cinza da ave. "Gavião-papa-formigas" e "gavião-sauveira" são referências à predileção da espécie por insetos em sua alimentação[4].

CaracterísticasEditar

Possui aproximadamente 34 cm de comprimento. Pequena e comum, de asas estreitas e compridas. Inteiramente cinza-ardósia, com a face interior das primárias intensamente castanha. Olhos vermelhos, pernas alaranjadas. O indivíduo imaturo apresenta as partes inferiores brancas estriadas, tendo manchado também de branco o vértice.

AlimentaçãoEditar

Alimenta-se principalmente em revoadas de formigas, cupins e outros insetos, os quais captura com os pés e come ainda em pleno voo. Também captura pequenas presas na copa da floresta e pequenos lagartos e cobras no chão.

ReproduçãoEditar

Reproduz-se no Pantanal, no Sul e Sudeste e na Amazônia. Há exibições aéreas do macho. Ovos uniformemente brancos ou brancos sujo.

HábitosEditar

Comum em bordas de florestas densas, capoeiras altas e florestas de galeria. Vive solitário, aos pares ou mesmo em bandos, às vezes misturado a outras espécies de gaviões. É muito agressivo e territorial contra outros gaviões que passam próximo ao ninho. Nesse período, emite com frequência um assobio fino e curto, um som parecendo vir de um passarinho e não de um gavião. Foi observado por Willian Menq em 2005 no município de Peabiru, no Paraná, um Ictinia plumbea voando a certa altura, quando passou, no local, um carcará. O gavião-sauveiro desceu um picado voo-mergulho com as asas semifechadas em direção ao carcará, quase o atingindo e espantando-o do local.

Distribuição GeográficaEditar

Presente em todas as regiões brasileiras e do México à Argentina. É migratório no Pantanal, sul e sudeste do Brasil, com uma população residente na Amazônia, por onde passam os migrantes em seu movimento para o norte, em abril, ou no seu retorno, em agosto.

Referências

  1. «Raptors». IOC World Bird List (em inglês). Consultado em 13 de Outubro de 2010 
  2. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. pp.841-842
  3. http://translate.google.com.br/
  4. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. pp.841-842