Gelimero

Gelimero foi o último rei vândalo da África.[1] Após uma disputa com seu primo Hilderico em 530, apossou-se do trono africano.[1][2][3] No reinado de Justiniano I, foi organizada uma expedição liderada por Belisário com aproximadamente 15 000 homens, com objetivo de retomar o território que outrora pertencera ao Império Romano.[1] Após três grandes batalhas, Gelimero foi capturado,[1] e, conta-se, protagonizou uma sátira contra a genialidade de Belisário:

Denário de Gelimero
Antes de comemorar tua conquista, deixa-me primeiro beber um copo de água, pois você foi muito rápido na tua campanha e me deixou cansado. Deixe-me também comer algo, pois você tomou todo o meu labor. E deixe-me também um lira, para que eu possa cantar uma canção sobre minha derrota, para que nunca caia no esquecimento.
 
Gelimero.

Referências

  1. a b c d Wolfram, Herwig (2005). The Roman Empire and Its Germanic Peoples (em inglês). Berkeley: Univ of California Press. pp. 177–180 
  2. Miles, Richard; Greenslade, Simon (2019). The Bir Messaouda Basilica: Pilgrimage and the Transformation of an Urban Landscape in Sixth Century AD Carthage (em inglês). Oxford: Oxbow Books. p. 340 
  3. Falk, Avner (1996). A Psychoanalytic History of the Jews (em inglês). Madison: Fairleigh Dickinson Univ Press. p. 351 

Precedido por
Hilderico
Rei dos vândalos
530534
Sucedido por
Conquista pelo Império Bizantino