Geoffrey Keen

Geoffrey Keen (Wallingford, 21 de agosto de 1916 - Londres, 3 de novembro de 2005) foi um ator inglês, atuante no cinema por mais de quarenta anos, geralmente em pequenos papéis coadjuvantes.

Geoffrey Keen
Nascimento 21 de agosto de 1916
Wallingford, Reino Unido
Morte 3 de novembro de 2005 (89 anos)
Londres, Reino Unido
Nacionalidade britânico
Principais trabalhos

Kenn iniciou a carreira cinematográfica em 1946, depois de atuar quatorze anos nos palcos londrinos - ganhou a medalha de ouro da Royal Academy of Dramatic Art[1] - e trabalhou em filme de sucesso como O Terceiro Homem, Ilusões Perdidas, Doutor Jivago, Cromwell e Sacco e Vanzetti, entre outros. Seu tipo fisico geralmente foi mais usado no papel de representantes do establishment e de autoridade, como ministros, médicos oficiais militares e policiais de alta patente.

Apesar dos muitos papéis dramáticos em sua carreira, Green tornou-se mais conhecido internacionalmente, entretanto, no papel de Sir Frederick Gray, o ministro da Defesa da Grã-Bretanha em seis filmes da franquia cinematográfica de James Bond, entre The Spy Who Loved Me (1977) e The Living Daylights (1987), seu último filme.[2]

Ver tambémEditar

Referências

  Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.