Geopolimerização

Na química, geopolimerização é um termo criado por David Davidovitch, em 1978, para classificar a descoberta da geosíntese para a produção de materiais poliméricos inorgânicos que são usados actualmente em dezenas de aplicações industriais.

Os avanços notáveis feitos através da geosíntese e geopolimerização inclui polímeros minerais (geopolímeros), cerâmicas flexíveis, compostos cerâmicos fabricados à temperatura ambiente ou em uma simples autoclave, betões que após quatro horas tem resistência e durabilidade maior que os melhores betões usados actualmente na industria da construção civil.

David Davidovitch também propôs que o processo da geopolimerização já era conhecida pelos antigos egípcios e que muitos dos monumentos do Antigo Egipto, incluindo as pirâmides de Gizé, foram construídos desta forma.[1]

Ligações externasEditar

  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.
  1. Joseph., Davidovits, (1990). The pyramids : an enigma solved. [S.l.]: Dorset. OCLC 23442547