Georg Pencz

Georg Pencz
Nascimento 1500
Nuremberg
Morte 21 de outubro de 1550 (50 anos)
Leipzig
Cidadania Alemanha
Ocupação pintor, gravador

Georg Pencz (150011 de Outubro de 1550) foi um gravador, pintor e impressor alemão.[1]

BiografiaEditar

Pencz viajou para Nuremberg em 1523 e entrou para a oficiana de Albrecht Dürer. Como Dürer, viajou para a Itália e foi profundamente influenciado pela arte de Veneza. Acredita-se que tenha trabalhado com Marcantonio Raimondi.

Em 1525, foi preso com os irmãos Barthel Beham e Hans Sebald Beham, os chamados "pintores sem deus", pois espalhavam as idéias radicais de Thomas Müntzer sobre a descrença no batismo, Cristo e transubstanciação. Os três foram perdoados mais tarde e se tornaram parte de um grupo conhecido como Os pequenos mestres por acusa de suas gravuras pequenas e intrincadas.

Em 1539, Pencz voltou por pouco tempo para a Itália, visitando Roma pela primeira vez, e depois voltando a Nuremberg em 1540, onde tornou-se o pintor oficial da cidade e tornou-se famoso por seus retratos. Em 1550, foi designado pintor da corte por Albert, Duque da Prússia, mas morreu antes de chegar à corte.

Referências

  1. Benz, Toni, Der „gottlose“ Maler Georg Pencz, in den Blättern für fränkische Familienkunde der Gesellschaft für Familienforschung in Franken, Band 33/2010, S. 7 - 60.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Georg Pencz