Germán Santa María Barragán

Germán Santa María Barragán, também abreviado Germán santa María (Líbano (Tolima), 24 de janeiro de 1950) é um jornalista, escritor e diplomata colombiano. Em 2011 foi nomeado embaixador da Colômbia em Portugal.

Germán Santa María Barragán
Nascimento 24 de janeiro de 1950
Líbano
Cidadania Colômbia
Ocupação jornalista, escritor, político, diplomata

Na qualidade de embaixador em Portugal, Santa María é também embaixador acreditado não residente da Colômbia em diversos países africanos: Burkina Faso, Cabo Verde, Costa do Marfim, Gâmbia, Guiné, Guiné Equatorial, Guiné-Bissau, Mali, Mauritânia, São Tomé e Príncipe, Senegal, Serra Leoa e Togo.[1]

Como jornalista, trabalho no jornal El Tiempo durante onze anos, onde exerceu como enviado especial em mais de quarenta países, tendo sido diretor da revista Diners.[2] Venceu por três vezes o Prémio Nacional de Jornalismo Simón Bolívar, e foi eleito duas vezes presidente do Círculo de Jornalistas de Bogotá. Como escritor, obteve distintos prémios na Colômbia e América Latina. O seu relato No Morirás obteve o Prémio Ibero-americano de Conto Julio Cortázar.

ObrasEditar

Referências

  1. Colombia, President of (20 de junho de 2011). «Decreto 2182 de 2011» (decree). Bogotá: Colombia, National Printing Office. Diario Oficial (em espanhol) (48,107). ISSN 0122-2112. OCLC 500057889. Consultado em 14 de dezembro de 2012 
  2. Lara Salive, Patricia. «¡Hasta pronto, Germán!» (em espanhol). Revista Diners. Consultado em 10 de abril de 2011