Abrir menu principal
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde maio de 2019). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Provincia Germania Prima
Província da Germânia Prima
Província do(a) Império Romano

295406
Location of Germânia Prima
Diocese da Gália, c. 400
Capital: Argentorato
Período : Antiguidade Tardia
 -  Reformas de Diocleciano 295
 -  Conquistada pelos bárbaros 406

Germânia Prima (também Germânia I) foi uma província romana da Antiguidade Tardia (ver Notitia Dignitatum), que existiu a partir do ano 297 até a queda do domínio romano no rio Reno no final do século V. Surgiu pela dissolução da província da Germânia Superior.

Na reforma administrativa e militar de Diocleciano em 297, a província da Germânia Superior foi dividida. A parte situada ao sul de Estrasburgo formou a nova província de Sequânia (depois: Máxima dos Sequanos), com a nova capital em Besançon. A região ao norte de Estrasburgo formou a Germânia Prima, permanecendo Mogoncíaco como capital da província.

A Germânia Prima passou a ser então, como as novas províncias limite, parte da unidade administrativa da Diocese da Gália, subordinada às prefeituras da Gália e Britânia. O governador civil (presidente) estava subordinado ao vicário da diocese e seu superior mais próximo, o prefeito pretoriano da Gália (praefectus praetorio Galliarum), com assento em Tréveris. O chefe militar das tropas estacionadas em Germânia I foi o duque de Mogoncíaco, com quartel general em Mogoncíaco. No final do século V comandantes francos detinham ao que parece este posto como federados; neste cargo aparece Clóvis em c. 482 como administrador da Germânia Prima.

BibliografiaEditar

  • Thomas Fischer: Die Römer in Deutschland. Konrad Theiss Verlag, Stuttgart, 2001 (2. Edição), ISBN 3-8062-1325-9
  • Franz Dumont (Ed.), Ferdinand Scherf, Friedrich Schütz: Mainz – Die Geschichte der Stadt. Zabern, Mainz, 1999 (2. Ed.), ISBN 3-8053-2000-0