Gilles Perrault

Jacques Peyroles, mais conhecido como Gilles Perrault (Paris, 9 de março de 1931) é um advogado, escritor, jornalista e historiador francês que geralmente aborda temas políticos da relação do ocidente com outras regiões e culturas.[carece de fontes?]

Gilles Perrault
Jacques Peyroles
Nascimento 9 de março de 1931 (90 anos)
Paris, França
Nacionalidade França Francesa
Cônjuge Claude Alaguillaume
Thérèse Guigon
Ocupação Escritor, jornalista e advogado.
Prémios atribuído pelo Comité d'action de la Résistance

BiografiaEditar

Estudou no Institut d’Etudes politiques em Paris e trabalhou como advogado durante cinco anos. Após o êxito que teve o seu ensaio Les Parachutistes, inspirado pelo serviço militar que prestou em Argélia, torna-se jornalista, com reportagens sobre a Índia de Nehru, os Jogos Olímpicos de Tóquio de 1964 e os problemas dos afro-americanos nos EUA. A seguir realizou investigações sobre aspectos pouco conhecidos da Segunda Guerra Mundial.

Com Le Secret du Jour J (1964) ganhou um prémio do Comité d'action de la Résistance e conseguiu um elevado índice internacional de vendas. O seu livro L'Orchestre Rouge (1967) teve ainda mais êxito.

Em 1990 publicou Notre ami, le roi (Nosso amigo, o rei), no qual descreve o regime político do rei Hassan II, de Marrocos. O livro foi objeto de uma grande polémica, dado que até à sua publicação, era costume transmitir uma imagem positiva do rei de Marrocos, um dos principais aliados do ocidente no mundo muçulmano. O Reino de Marrocos empreendeu infrutíferas ações judiciais para impedir a publicação e difusão da obra.[1]

O seu livro Le Garçon aux yeux gris foi adaptado ao cinema por André Téchiné, no filme Les Égarés.[carece de fontes?]

Nos anos noventa foi considerado por alguns setores da opinião pública francesa como traidor número um. Henri Nallet, ministro da Justiça, solicitou o processamento de Perrault por "incitação á rebelião militar"[2].

Em 2008, foi condenado por difamação pelo que escreveu no livro "L'Ombre de Christian Ranucci"[3], sentença confirmada num recurso de 2009.[4]

ObraEditar

Em francêsEditar

  • Les Parachutistes, Seuil, 1961
  • Le Secret du jour J, 1964 ; Éditions "J'ai lu leur aventure" n°A134/135
  • L'Orchestre rouge, Fayard, 1967
  • O Processo 51 - no original Le Dossier 51, 1969, adaptado ao cinema por Michel Deville em 1978
  • La longue traque, Ed Jean Claude Lattes, 1975.
  • Le Pull-over rouge, 1978
  • Les Gens d'ici, Ramsay, 1981
  • Un homme à part, Barrault, 1984
  • Notre ami le roi, 1990
  • Le Secret du Roi, 1992
  • Les Jardins de l'observatoire, 1995
  • Les Vacances de l'Oberleutnant von La Rochelle, 2002
  • Go!,2002
  • La Jeune femme triste, Fayard, 2004
  • Le Déshonneur de Valéry Giscard d'Estaing, Fayard, 2004
  • Les Parachutistes, ed. Fayard, 2006. ISBN 9782213629070[5]
  • L'Ombre de Christian Ranucci, Fayard, 2006 ISBN 9782213628875 [6]
  • Checkpoint Charlie, Fayard, 2008. ISBN 9782213618838[7]
  • L'Erreur, ed. Fayard, 2008. ISBN 9782213638225[8]
  • Les Deux Français... Et Autres Récits, ed. Fayard, 2010. ISBN 9782213655161[9]

Obra traduzida ao portuguêsEditar

  • O Segredo do Dia "d", ed. Biblioteca do Exercito, 1974.
  • Serviços Secretos Soviéticos contra Hitler (L'Orchestre rouge), Ed. Modo de Ler Editores e Livreiros, Lda., 2008. ISBN 9899525300266[10]
  • O Livro Negro do Capitalismo (organizador). São Paulo; record, 2000. ISBN 8501056561

Referências

  1. Encyclopaedia Universalis. «PERRAULT GILLES (1931- )» (em francês) 
  2. VALENZUELA, Javier; Periódico "El País" (28 de janeiro de 1991). «Gilles Perrault. El escritor francés, convertido en 'traidor número uno'» (em espanhol). Consultado em 16 de Abril de 2011 
  3. La Provence (arquivo) (14 de janeiro de 2008). «L'écrivain Gilles Perrault condamné pour diffamation» (em francês). Consultado em 16 de Abril de 2011 
  4. La Provence (online) (27 de janeiro de 2009). «Gilles Perrault et son éditeur condamnés pour diffamation» (em francês). Consultado em 16 de Abril de 2011 
  5. WOOK (Porto Editora). «Les Parachutistes». Consultado em 15 de Abril de 2011 
  6. WOOK (Porto Editora). «L'Ombre de Christian Ranucci». Consultado em 15 de Abril de 2011 
  7. WOOK (Porto Editora). «Checkpoint Charlie». Consultado em 15 de Abril de 2011 
  8. WOOK (Porto Editora). «L'Erreur». Consultado em 15 de Abril de 2011 
  9. WOOK (Porto Editora). «Les Deux Français... Et Autres Récits». Consultado em 15 de Abril de 2011 
  10. WOOK (Porto Editora). «Serviços Secretos Soviéticos contra Hitler». Consultado em 15 de Abril de 2011